Daily Archives: 18 de Fevereiro de 2015

Opinião – Merlin, Os Anos Perdidos de T. A. Barron (Ed. Presença)

Sendo eu um fã do Circulo Arturiano não podia deixar passar esta nova abordagem a uma das personagens mais memoráveis e importantes, o Mago Merlin.

IMG_20150218_112025

Merlin – Os Anos Perdidos por T. A. Barron (Autor)

Coleção: Diversos
Nº na Coleção: 75
Data 1ª Edição: 20/01/2015
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-5449-3
Nº de Páginas: 304
Dimensões: 150x230mm
Sinopse:
Antes de ser Merlin, ele era apenas um menino, sem terra, sem memória, sem nome. Um mar tempestuoso lançara-o para as costas escarpadas do país de Gales, juntamente com uma mulher de extraordinária beleza que dizia ser sua mãe. Cinco anos mais tarde, estão a viver juntos numa aldeia, mas o rapaz sonha descobrir a verdade sobre si próprio e sobre os seus estranhos poderes, e parte em busca das suas origens.

Chega a uma ilha, Fincarya, que se assemelha ao paraíso na Terra, mas rapidamente se apercebe de que uma entidade maléfica, em conluio com o rei da ilha, Stangmar, ameaça destruí-la. Sem saber que Fincarya é a sua terra e Stangmar seu pai, o jovem empenha-se na salvação da ilha e do seu povo e, com a ajuda de um grupo de novos amigos – um pequeno falcão; Rhia, uma rapariga que fala com as árvores; e Shim, um gigante que tem o tamanho de um anão -, tenta entrar no castelo rodopiante do rei, enfrentando perigos inimagináveis.

Aventura, tesouros, criaturas mirabolantes, florestas frondosas, castelos em ruínas e muita magia num épico fantástico. Merlin – Os Anos Perdidos revela-nos os anos de juventude daquele que estava destinado a ser o maior mago de todos os tempos!

Podem ler um excerto no link da Presença.

IMG_20150218_122650

Opinião:

Antes de mais o meu agradecimento a dois grandes amigos que me ofereceram este livro pelo meu aniversário, um grande abraço Bruno e Jorge.

O livro em si tem uma capa bastante atractiva e inteligente, com um grafismo excelente que a Editorial Presença nos tem vindo a habituar, trata-se do livro um de uma saga de 5 titulos que entretanto foram incluídos como o inicio da Saga de Merlin do autor dividida da seguinte forma no Original: Lost Years of Merlin, Merlin’s Dragon trilogy, Great Tree of Avalon trilogy, totalizando 11 volumes com mais um extra ilustrado MERLIN: The Book of Magic, desconheço quais os planos da presença para a edição da continuidade da história, mas julgo que podemos esperar a publicação dos 5 títulos da Lost Years.

De uma leitura simples e direta facilmente nos pomos na pele do protagonista, o jovem Emrys, franzino e solitário que prefere trepar à mais alta das árvores da floresta em plena tempestade de modo a se sentir vivo do que tentar conviver com os outros rapazes do povoado e correr o risco de ser ostracizado por ser diferente.

Numa fase inicial o livro retrata bem o ambiente e mentalidade medievais bem como o conflito entre as diversas crenças pagãs e a nova religião, potenciando mesmo um confronto directo entre o jovem heroi e um outro rapaz com resultados marcantes e delineadores da busca das suas origens por Emrys.

A sua viagem leva-o a uma ilha misteriosa chamada de Fincayra, que facilmente associamos à mística Avalon dos relatos e contos arturianos, onde ocorre uma longa batalha entre o Bem e o Mal que se faz sentir na própria natureza da ilha, dividida em zonas verdejantes e cheias de vida e cores e em outras zonas mortiças com tons de sangue seco em que nada cresce e as próprias árvores perderam a esperança…

No entanto Emrys não vai enfrentar as diversidades sozinho, terá ao seu lado a bela Rhia sempre positiva, o pequeno gigante Shim super guloso mas apesar de temer pela própria vida mostrou ser dono de uma coragem imensa e mais importante, o “Problema”, um pequeno esmerilhão que defende o nosso herói até às ultimas consequências e que ficará para sempre gravado na sua memória.

Posso dizer que adorei o livro, estou curioso com o desenvolvimento que o autor irá dar a Emrys de modo a chegar a termos com a sua natureza mágica. Li o livro em duas noites pois o enredo apesar de simples está construído de forma a que queremos saber o que se segue, considero um bom livro de introdução ao Universo Literário do Fantástico mas também para leitores veteranos destas andanças pois trás uma nova ideia para um tema clássico.

Para mais informações sobre o livro, consulte o site da Editorial Presença.

Lledra

Hy gododin catann hue

Hud a lledrith mal wyddan

Gaunce ae bellawn wen cabri

Varigal don Fincayra

Dravia, dravia Fncayra.

Árvores e pedras caminhantes,

Os gigantes são esqueletos errantes.

Apesar de esta terra ainda conhecer a nossa dança,

Varigal coroa Fincayra.

Longa vida, longa vida a Fincayra.