Monthly Archives: Março 2015

Opinião – Alvorada Vermelha – Pierce Brown – Editorial Presença

01220120_Alvorada_Vermelha

 

Título Original: Red Rising
Tradução: Miguel Romeira
Páginas: 400
Coleção: Via Láctea Nº 120
PREÇO SEM IVA: 17,88€ / PREÇO COM IVA: 18,95€
ISBN: 978-972-23-5492-9
Código de Barras: 9789722354929

Sinopse:

Alvorada Vermelha é o primeiro volume de uma trilogia que tem tudo para conquistar a legião de fãs de Os Jogos da Fome. Passa-se numa altura em que a humanidade começou a colonizar outros planetas, como Marte. Darrow é um jovem de 19 anos que pertence à casta mais baixa da Sociedade, os Vermelhos, uma comunidade que vive e trabalha no subsolo marciano com a missão de preparar a superfície do planeta para que futuras gerações de humanos possam lá viver. No entanto, em breve Darrow irá descobrir que ele e os seus companheiros foram enganados pelas castas superiores. Inspirado pelo desejo de justiça, Darrow irá sacrificar tudo para se infiltrar na casta dos Dourados… e aniquilá-los! Vingança, guerra e luta pelo poder num romance de estreia empolgante.

Pierce Brown é um jovem escritor norte-americano formado em Economia e Ciências Políticas. Alvorada Vermelha, o seu primeiro romance, foi considerado um dos melhores livros de 2014 pela Amazon e por diversos órgãos de comunicação social. Pierce Brown foi eleito o Melhor Estreante pelos leitores do Goodreads. Os direitos de Alvorada Vermelha já foram vendidos para vinte e três países.

Opinião:

Temos livros Bons. Temos aqueles muito bons. E depois temos este. Espectacular, frenético, emotivo, surreal… Sim gostei isto tudo!

Comecei a ler e pensei cá para comigo, “Ora bolas, mais uma fantochada passada em Marte e o catano”…  oh como me enganei. Este livro trouxe-me a verdadeira emoção de ler, de rir à gargalhada e de chorar desalmadamente. Só me havia acontecido com a Quintologia de “O Poder de Cinco” de Anthony Horowitz e agora com esta poderosíssima narrativa distópico/FC.
Somos introduzidos logo nas primeiras páginas a um Mapa a que vão voltar atrás no livro várias vezes para consultar e contextualizar a narrativa. ADORO. Somos levados a um Universo assente na exploração Espacial e nos habitantes de Marte especificamente. Darrow, personagem principal de toda a trama é um sacana de um herói. É verdade que toda a história se desenvolve após uma tragédia e que Darrow só se começa a revelar mais após isso, mas é uma personagem forte, carismática, apaixonada e louca. Sim louca. Por falar em loucura, este livro está repleto de violência explicita, assim como vernáculo ordinário (com o qual me ri à gargalhada devido ao contexto em que o autor o usou) e de uma história de amor que é o mote para toda a trama se desenrolar. E depois temos o Sevro, que foi de todos a minha personagem preferida de tão louca que é. Imaginá-lo por si só faz-me rir 🙂

A leitura é muito simples, de compreensão básica de todo o Universo e conceitos apresentados. Somos quase impulsionados a ler sem parar desde a primeira página e o interesse nunca se perde em momento algum. Em voltas e reviravoltas, só ansiamos por mais e mais e que aquela loucura que estamos a ler assim permaneça loucura. É também uma grande lição de vida, um grande abre olhos para algo ficcional MAS que tem tanto mas tanto de real e actual… está tudo nas entrelinhas e o autor foi brilhante em manifestar isso mesmo. Este livro apela à emoção, ao entusiasmo e à nossa capacidade de imaginar tudo aquilo que estamos a absorver.

Grande, enorme romance de estreia desde jovem autor, e estou desejosa do próximo livro. Dou 5 estrelas + 1 de tão bom que achei. Não é à toa que Pierce Brown foi eleito o Melhor Estreante no Goodreads.

Para mais informações consultem o website da Editorial Presença.

Mónica Mil-Homens

Anúncios

Divulgação – Lena Dunham – a obra mais divertida do ano – já nas bancas – Editorial Presença

30990082_Nao_Sou_Esse_Tipo_De_Miuda

 

Logo_2_web

 

Título Original: Not That Kind of Girl
Tradução: Maria de Almeida
Páginas: 288
Coleção: Diversos Guias Práticos Nº 82
PREÇO SEM IVA: 15,57€ / PREÇO COM IVA: 16,50€
ISBN: 978-972-23-5529-2
Código de Barras: 9789722355292

Data de Publicação: 18 Março 2015

A OBRA MAIS DIVERTIDA DO ANO

Os anos noventa tiveram Bridget Jones
A primeira década do novo milénio teve Carrie Bradshaw
de O Sexo e a Cidade
Agora é o momento de Lena Dunham

Lena Dunham, a aclamada criadora, produtora e protagonista da série GIRLS, surpreende-nos com um divertidíssimo, sábio e sincero conjunto de reflexões pessoais que a convertem numa das mais talentosas jovens escritoras da atualidade. Em Não Sou Esse Tipo de Miúda, a autora aborda as experiências típicas de quem está a entrar na vida adulta: apaixonar-se, sentir-se só, pesar cinco quilos a mais não obstante só ingerir alimentos saudáveis, ter que falar numa sala repleta de homens com o dobro da sua idade ou encontrar o amor verdadeiro. Uma obra criativa e inteligente, que capta de forma notável a comédia que tantas vezes se esconde nos acontecimentos mais comuns do dia a dia.

Lena Dunham é uma autora norte-americana famosa pela série de televisão Girls, da qual é, para além de protagonista, criadora, produtora e realizadora. Com esta série, foi nomeada para oito Emmys e ganhou dois Globos de Ouro, incluindo o de Melhor Atriz. Em 2013, foi considerada uma das Personalidades do Ano pela revista Time. Foi a primeira mulher a ser distinguida com o Directors Guild of America. Não Sou Esse Tipo de Miúda tornou-se um bestseller e foi considerado um dos melhores livros do ano pelas publicações The New York Times, Globe and Mail, Library Journal e Buzzfeed. Tem direitos vendidos para 26 países. Lena Dunham vive em Brooklin, Nova Iorque.

Joana Avillez é uma ilustradora de talento reconhecido. Os seus trabalhos aparecem regularmente em publicações como The New York Times, New York Magazine e The Wall Street Journal. Para informações adicionais visite o site http://www.joanaavillez.com.

Classificação Amazon:
#2 in Books > Humour > Essays
#6 in Books > Biography > Women
#7 in Books > Biography > Film, Television & Music > Actors & Actresses

GÉNERO: Não ficção e Ensaio / Biografias e Memórias / Humor.

PÚBLICO-ALVO: Público feminino (20-30 anos).

 

Para mais informações consultar o website da Editorial Presença aqui

Opinião – O Monstro de Monsanto de Pedro Jardim

o monstro de monsanto

Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 280
Editor: A Esfera dos Livros
ISBN: 9789896266424

Sinopse:

Uma rapariga encontrada morta na floresta de Monsanto. Um delicado vestido azul a cobrir o corpo. O cabelo cuidadosamente penteado. Uma máscara de papel branco com um poema de Florbela Espanca sobre o rosto. É este o cenário que Isabel Lage, inspetora da Brigada de Homicídios da Polícia Judiciária, encontra no local do crime. A primeira vítima de um serial killer que não deixa pistas, que habilmente se move pela floresta e que parece conhecer todos os passos da polícia. Isabel está apostada em resolver este mistério e fazer justiça em nome das mulheres que morrem às mãos de um assassino frio e calculista. Mas todas as pistas levam a João, o seu antigo companheiro de patrulha, e com quem partilhou mais do que aventuras profissionais. Pedro Jardim, chefe de polícia com experiência em investigação criminal, traz-nos no seu romance de estreia um thriller empolgante e arrebatador que nos prende até à última página. Pode haver um monstro em qualquer um de nós…

Sobre o autor: O autor nasceu em 1976 na cidade de Lisboa.
Aos nove anos de idade, os seus pais regressaram às origens e foi viver para Vila Viçosa.
Descobriu desde cedo nas artes, uma forma de vida. A escrita é algo emergente e aos pouco vai tomando parte da sua vida, é mesmo uma nova paixão.
Tem como habilitações académicas, a Licenciatura em Sociologia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.
Crónicas do Avô Chico – Nostalgia da minha Infância no Alentejo é o seu primeiro livro, com o qual pretende dar a conhecer as gentes da terra, Vila Viçosa, e homenagear o seu avô materno Francisco da Silva Jardim, o Chico das Maravilhas.

 

Opinião:

Antes demais há que dar os parabéns ao autor pelo seu primeiro romance editado.  Portanto Pedro, parabéns.
Quanto ao livro, vou dar a (minha) opinião mais imparcial possível e isto porquê, perguntam vocês caros leitores? Porque este livro está envolto em polémica de opiniões, que honestamente a mim como leitora e blogger, nada abonam a favor tanto da comunidade de bloggers de literatura e cultura nem dos autores portugueses. Somos todos livres de opinar, mas há aquela linha que não se pode transgredir porque ninguém é detentor de verdades absolutas. E isto é válido para todos incluindo os autores.

Posto isto, e após ter ido ao lançamento do livro e ter ouvido o autor a falar sobre a sua obra, estava mesmo curiosa de o ler. Não é que tenha ficado com a expectativas goradas, até porque a minha experiência com thrillers é menor do que em outros géneros literários (já li a minha cota parte, mas não é o meu género de eleição) mas demorei a perceber a história/contextualizar a mesma.

Portanto encontramos de facto um Thriller diferente do habitual, onde a poesia se cruza com a narrativa e tornou-se muito interessante do ponto de vista da leitura. A introdução de Florbela Espanca é importante para distinguir a obra de todas as outras já escritas. A descrição pormenorizada dos cenários, da minha querida Lisboa, assim como a noção de como se processa todo o trabalho policial português agradou-me. Ao contrário de algumas opiniões, gostei do inicio do livro, apesar de que para Thriller a acção se desenrola de forma lenta. Sendo este o primeiro romance do Pedro há que dizer que existem sempre coisas a melhorar e neste caso, a história em si precisava de ser mais apimentada (apesar das cenas “quentes” presentes), com uma acção mais frenética de forma a cativar e despertar o interesse até ao fim. Foi dos primeiros livros que tive vontade de saber quem era o assassino, mas não com aquele grau de intensidade a que estou habituada. As personagens apesar de bem idealizadas e bem contextualizadas, pareceram-me sempre muito aquém daquilo que poderiam ser e pareceu-me que faltava ali qualquer coisa, um elo de ligação, principalmente quando descobrimos quem é o assassino e que honestamente não estava à espera mas também não me fez grande sentido.  Não me vou alongar porque não quero de todo ser spoiler.

Não é uma leitura de fácil compreensão (para mim não foi) e tive que voltar atrás algumas vezes para perceber a quem se referia (isto devido às três personagens com distúrbios de personalidade) o autor.  Isto pode eventualmente ser um percalço para alguns leitores mesmo para os mais experientes como eu,mas depende de pessoa para pessoa.

O conceito, a ideia, a manifesta vontade e trabalho do autor estão presentes, e julgo que numa continuação das aventuras da Isabel e companhia as coisas já irão estar mais definidas e algumas destas lacunas colmatadas. A revisão das gralhas encontradas (porque sim, existem gralhas) também é importante e fundamental para esse melhoramento, assim como termos mais acção, mais suspense e uma escrita mais corrente/acessível.

No geral, gostei do livro, dei-lhe 3 estrelas no Goodreads, não me arrependo de o ter adquirido, quem tiver oportunidade que o leia e tire as suas próprias conclusões, mas acho e tenho a certeza que o próximo será bem melhor 🙂

Mais uma vez parabéns Pedro, votos de muito sucesso 🙂

Mónica Mil

Opinião – Convergente de Veronica Roth – Porto Editora

image

 

O GRANDE FINAL DA SAGA DIVERGENTE, adaptada ao cinema
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 416
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04383-2
Idioma: Português

Sinopse:

Uma escolha
Pode transformar-te
Uma escolha
Pode destruir-te
A tua escolha
Vai definir-te

A sociedade de fações em que Tris Prior acreditava está destruída – dilacerada por atos de violência e lutas de poder, e marcada para sempre pela perda e pela traição. Assim, quando lhe é oferecida a oportunidade de explorar o mundo para além dos limites que conhece, Tris aceita o desafio. Talvez ela e Tobias possam encontrar, do outro lado da barreira, uma vida mais simples, livre de mentiras complicadas, lealdades confusas e memórias dolorosas.

Mas a nova realidade de Tris é ainda mais assustadora do que a que deixou para trás. As descobertas recentes revelam-se vazias de sentido, e a angústia que geram altera as vontades daqueles que mais ama.
Uma vez mais, Tris tem de lutar para compreender as complexidades da natureza humana ao mesmo tempo que enfrenta escolhas impossíveis de coragem, lealdade, sacrifício e amor.

Alternando as perspetivas de Tris e Quatro, Convergente, encerra de forma poderosa a série que cativou milhões de leitores em todo o mundo, revelando por fim os segredos do universo Divergente.

Prémios
Veronica Roth foi considerada a melhor autora pelo GoodReads Choice Awards em 2012. Divergente foi eleito o melhor livro de 2011 e Insurgente o melhor livro de fantasia para jovens-adultos em 2012, pela mesma entidade, a única cujas distinções são atribuídas exclusivamente pelos leitores.

Opinião

E quando pensamos que já sabemos tudo com Divergente e Insurgente (Opiniões aqui e aqui), afinal não sabemos nada, não somos ninguém e não temos controlo sobre nada. Neste último volume da trilogia Divergente, somos finalmente elucidados sobre o real Universo Distópico criado pela autora, e falando por mim, excedeu-me as expectativas por não ter noção do que se tratava realmente. É completamente surreal mas ao mesmo tempo possível e deixa-nos a todos com a ideia nas nossas cabecinhas do ” E se… ?”.
É uma avalanche de informação final, de atar pontas soltas, e de emoção pura e dura do inicio até ao fim. Não se consegue parar de ler e foi sem dúvida o volume que gostei mais. Ao finalmente compreender algumas coisas que me haviam escapado nos volumes anteriores, posso considerar a Trilogia Divergente muito boa, acima da média, mas não do melhor que já li no que compete a Distopias. E isto porque só consegui ficar verdadeiramente emocionada e chocada no final deste volume. Final que não gostei, compreendi, aceitei, mas de forma nenhuma gostei. Sou uma romântica incurável portanto…

É uma boa Trilogia para ler de um só vez como eu fiz, porque afinal, ao termos acesso aos volumes todos já editados temos uma experiência de leitura contínua e que nos dá mais gosto em devorar sem parar.

Espero que tenham uma boa experiência de leitura, e claro consolidada pelos filmes (que segundo me constou , este volume será dividido em 2 partes/2 filmes, como já vem a ver hábito…)

Mónica Mil

Opinião – Insurgente de Veronica Roth – Porto Editora

Insurgente

 

A CONTINUAÇÃO DE DIVERGENTE, O BESTSELLER ADAPTADO AO CINEMA
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 376
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04382-5
Idioma: Português

Sinopse:

A tua escolha pode transformar-te – ou destruir-te. Mas qualquer escolha implica consequências, e à medida que as várias fações começam a insurgir-se, Tris Prior precisa de continuar a lutar pelos que ama – e por ela própria.

O dia da iniciação de Tris devia ter sido marcado pela celebração com a fação escolhida. No entanto, o dia termina da pior forma possível. À medida que o conflito entre as diferentes fações e as ideologias de cada uma se agita, a guerra parece ser inevitável. Escolher é cada vez mais incontornável… e fatal.

Transformada pelas próprias decisões mas ainda assombrada pela dor e pela culpa, Tris terá de aceitar em pleno o seu estatuto de Divergente, mesmo que não compreenda completamente o que poderá vir a perder.

A muito esperada continuação da saga Divergente volta a impressionar os fãs, com um enredo pleno de reviravoltas, romance e desilusões amorosas, e uma maravilhosa reflexão sobre a natureza humana.

Veronica Roth foi considerada a melhor autora pelo GoodReads Choice Awards em 2012. Divergente foi eleito o melhor livro de 2011 e Insurgente o melhor livro de fantasia para jovens-adultos em 2012, pela mesma entidade, a única cujas distinções são atribuídas exclusivamente pelos leitores.

Opinião:

Quase quase a estrear na adaptação para cinema deste 2º volume da trilogia Divergente, fiquei muito bem impressionada com a leitura do mesmo. Após ter lido o Divergente (Opinião aqui) que me ficou a saber a mais do mesmo, com Insurgente tudo mudou. Pura e simplesmente não consegui parar de ler, de perceber mais sobre o Universo criado pela autora e de me deliciar com as relações interpessoais que se foram criando, que se foram cimentando durante toda a narrativa. Neste volume, nota-se maior intensidade dramática, maior acção e diferenciação de tudo o que li até agora no universo distópico. A história de amor crescente de Tobias e Tris é sem dúvida um ponto de diferenciação, assim como de interesse para o leitor e que é determinante para nos manter presos à narrativa. Não podemos sem dúvida deixar de ler Insurgente após termos lido o Divergente porque é neste volume que consolidamos dúvidas e percebemos por antecipação que vamos ter um final de trilogia absolutamente brilhante.

A par de mais acção, também temos mais violência. É uma violência psicológica acima de tudo,mas graficamente sentimos na pele toda a violência física das personagens envolvidas na trama.  E os sentimentos associados a isso. Senti-me sempre em sobressalto e com palpitações durante a leitura.

De apontar que neste volume já não encontrei tantas gralhas de tradução, o que me fez ficar bastante satisfeita.

Agora resta-me ir ver o filme e apreciar como apreciei o livro.

Boas leituras

Mónica Mil

Resultado do 2º Passatempo de Aniversário – Pack de 2 Livros – Editorial Presença

Boa tarde. É com muito gosto que com 68 participações, o vencedor foi o número 58

resultado 2 passatempo niver

Que corresponde a Cristina Pedroto ! Parabéns Cristina! A todos os participantes, obrigado e continuem a seguir-nos. Mais surpresas virão 😉

Mónica & Gustavo Mil

NOVIDADE – Alvorada Vermelha – Pierce Brown – Editorial Presença

01220120_Alvorada_Vermelha

Logo_2_web

 

Título Original: Red Rising
Tradução: Miguel Romeira
Páginas: 400
Coleção: Via Láctea Nº 120
PREÇO SEM IVA: 17,88€ / PREÇO COM IVA: 18,95€
ISBN: 978-972-23-5492-9
Código de Barras: 9789722354929

Data de Publicação: 18 Março 2015

NOVA TRILOGIA FANTÁSTICA
PARA FÃS DE OS JOGOS DA FOME

«O livro de estreia de Pierce Brown dá continuidade à onda de entusiasmo iniciada por Os Jogos da Fome, de Suzanne Collins, e O Jogo Final, de Orson Scott Card.»
Amazon.com

• Bestseller do New York Times
• Considerado um dos melhores livros do ano pela Entertainment Weekly, Buzzfeed e Shelf Awareness
• Direitos cinematográficos adquiridos pela Universal.
• Direitos vendidos para 23 países

Alvorada Vermelha é o primeiro volume de uma trilogia que tem tudo para conquistar a legião de fãs de Os Jogos da Fome. Passa-se numa altura em que a humanidade começou a colonizar outros planetas, como Marte. Darrow é um jovem de 19 anos que pertence à casta mais baixa da Sociedade, os Vermelhos, uma comunidade que vive e trabalha no subsolo marciano com a missão de preparar a superfície do planeta para que futuras gerações de humanos possam lá viver. No entanto, em breve Darrow irá descobrir que ele e os seus companheiros foram enganados pelas castas superiores. Inspirado pelo desejo de justiça, Darrow irá sacrificar tudo para se infiltrar na casta dos Dourados… e aniquilá-los! Vingança, guerra e luta pelo poder num romance de estreia empolgante.

Pierce Brown é um jovem escritor norte-americano formado em Economia e Ciências Políticas. Alvorada Vermelha, o seu primeiro romance, foi considerado um dos melhores livros de 2014 pela Amazon e por diversos órgãos de comunicação social. Pierce Brown foi eleito o Melhor Estreante pelos leitores do Goodreads. Os direitos de Alvorada Vermelha já foram vendidos para vinte e três países.

GÉNERO: Ficção e Literatura / Romance Fantástico.

PÚBLICO-AVO: Jovens Adultos.

CITAÇÕES:
«Uma aventura espetacular… vibrante… vertiginosa.»
Entertainment Weekly

«Uma história de vingança, conflito e busca de poder… ao nível de Os Jogos da Fome e A Guerra dos Tronos.»
Kirkus Reviews

Para mais informações consultar o website da Editorial Presença.

Apresentação de “O Monstro de Monsanto” de Pedro Jardim – Bertrand do Chiado

Foi muito giro e ficam aqui algumas das fotos que o autor providenciou 🙂

11043185_583484768454498_6573546292176713511_n

247138_583483435121298_8364453166057459363_n

11029982_583483438454631_1895815434966343963_n

11046831_583484141787894_1419453554053633734_n

11050227_583038195165822_1560384713234028543_n

10314491_583484145121227_3089784650402016664_n

Em breve a leitura e opinião ao livro 🙂

Mónica & Gustavo Mil

E hoje o carteiro trouxe…

IMG_20150311_144520

Pedi através dos pontos ganhos a responder a inquéritos no Nicequest e é desta finalmente que deito as mãos a este livro que tanto quero ler!

Mónica Mil

Mimos e um agradecimento muito Especial <3

O que é que uma consola já antiga e um livro ainda por abrir têm em comum?

IMG_20150310_205707

A pessoa que ofereceu. Bruno, meu Pterens, meu mau feito, meu mais que tudo, Obrigado pelos mimos, obrigado por seres quem és, obrigado, obrigado, obrigado.

Este Homem com coração de ouro e a mãe, a quem eu apelido carinhosamente e respeitosamente como Tia Augusta é que me estão a oferecer a colecção do James Patterson que está a sair no Correio da Manhã. Devido às condições muito precárias financeiras que eu e o Gustavo temos, nunca conseguiríamos esta colecção que eu tanto queria senão fossem eles.

10336783_881395281887569_4784032971344999499_n

A consola, com os jogos, fazendo ênfase nos Pokemon, são outra das paixões aqui dos Mil, e já no meu aniversário passado, ele e o meu outro menino mais lindo, Jorge Júnior é que proporcionaram o presente mais lindo, a Nintendo 2DS que tenho actualmente com o Pokemon X. E no Natal o meu Muchi, André Mateus, mimou-me com o Pokemon Omega Ruby Edição de colecionador.  E agora esta GBA linda, para a nossa colecção!

10451142_947104921983271_6408501837418401427_n

Os livrinhos que eu “pexinxo” e eles são uns amores e mimam-me, sempre nas alturas certas, sempre quando eu mais preciso!

Sou, somos tão mimados e acarinhados que quero agradecer publicamente tudo o que têm feito por nós!

OBRIGADO!

Mónica Mil-Homens