Opinião – Insurgente de Veronica Roth – Porto Editora

Insurgente

 

A CONTINUAÇÃO DE DIVERGENTE, O BESTSELLER ADAPTADO AO CINEMA
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 376
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04382-5
Idioma: Português

Sinopse:

A tua escolha pode transformar-te – ou destruir-te. Mas qualquer escolha implica consequências, e à medida que as várias fações começam a insurgir-se, Tris Prior precisa de continuar a lutar pelos que ama – e por ela própria.

O dia da iniciação de Tris devia ter sido marcado pela celebração com a fação escolhida. No entanto, o dia termina da pior forma possível. À medida que o conflito entre as diferentes fações e as ideologias de cada uma se agita, a guerra parece ser inevitável. Escolher é cada vez mais incontornável… e fatal.

Transformada pelas próprias decisões mas ainda assombrada pela dor e pela culpa, Tris terá de aceitar em pleno o seu estatuto de Divergente, mesmo que não compreenda completamente o que poderá vir a perder.

A muito esperada continuação da saga Divergente volta a impressionar os fãs, com um enredo pleno de reviravoltas, romance e desilusões amorosas, e uma maravilhosa reflexão sobre a natureza humana.

Veronica Roth foi considerada a melhor autora pelo GoodReads Choice Awards em 2012. Divergente foi eleito o melhor livro de 2011 e Insurgente o melhor livro de fantasia para jovens-adultos em 2012, pela mesma entidade, a única cujas distinções são atribuídas exclusivamente pelos leitores.

Opinião:

Quase quase a estrear na adaptação para cinema deste 2º volume da trilogia Divergente, fiquei muito bem impressionada com a leitura do mesmo. Após ter lido o Divergente (Opinião aqui) que me ficou a saber a mais do mesmo, com Insurgente tudo mudou. Pura e simplesmente não consegui parar de ler, de perceber mais sobre o Universo criado pela autora e de me deliciar com as relações interpessoais que se foram criando, que se foram cimentando durante toda a narrativa. Neste volume, nota-se maior intensidade dramática, maior acção e diferenciação de tudo o que li até agora no universo distópico. A história de amor crescente de Tobias e Tris é sem dúvida um ponto de diferenciação, assim como de interesse para o leitor e que é determinante para nos manter presos à narrativa. Não podemos sem dúvida deixar de ler Insurgente após termos lido o Divergente porque é neste volume que consolidamos dúvidas e percebemos por antecipação que vamos ter um final de trilogia absolutamente brilhante.

A par de mais acção, também temos mais violência. É uma violência psicológica acima de tudo,mas graficamente sentimos na pele toda a violência física das personagens envolvidas na trama.  E os sentimentos associados a isso. Senti-me sempre em sobressalto e com palpitações durante a leitura.

De apontar que neste volume já não encontrei tantas gralhas de tradução, o que me fez ficar bastante satisfeita.

Agora resta-me ir ver o filme e apreciar como apreciei o livro.

Boas leituras

Mónica Mil

Anúncios

Posted on 17 de Março de 2015, in Geral, Reviews and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: