Entrevista a Tânia Gomes, autora de “A Era dos Elfos” – Conhecer a Obra e Autora

Existem coisas que nos fazem pensar que nada acontece por acaso. Num dos nossos passeios triviais por uma conhecida cadeia de Livrarias, ficámos interessados numa obra que ainda não tínhamos visto…

IMG_20150615_154325

Edição/reimpressão:2015
Editor:Edições Mahatma
ISBN:9789898522689

Sinopse:

Durante quase dois mil anos os povos da floresta viveram nas Elui Arianar pacificamente e em harmonia com a Natureza, preocupando-se apenas em cantar, festejar e cuidar dos seus lares verdejantes.
Mas quando os orcs e outros seres malignos começam a entrar nas suas terras, eles são forçados a agir. Numa tentativa de compreender o inimigo, Yahala, a Senhora da Floresta de Ildrith, envia alguns dos mais sábios e poderosos seres da floresta para investigarem o sucedido.
O que começa por ser uma simples procura de informação rapidamente se transforma numa grande aventura que mudará por completo os destinos não só dos participantes como de todo o mundo. Segredos não revelados e mistérios desvendados num desenrolar surpreendente de acontecimentos que dão início a uma nova era – a Era dos Elfos.

Tânia Gomes é acima de tudo uma criadora apaixonada. O seu mundo é o da fantasia e magia, e é a este mundo, assim como à Natureza, que ela vai buscar a sua inspiração. Tudo começou com a criação do seu primeiro mundo de fantasia – o mundo de Aiah. Depois de terminar o curso de Artes Plásticas – Escultura, Tânia dedica-se à escrita bem como a melhorar as suas capacidades de desenho. As histórias que escreve começam a ganhar uma dimensão maior, crescendo e estruturando-se, dando lugar ao seu primeiro livro que é o início de uma longa saga – “A Era dos Elfos”. O desejo de ilustrar o que escreve vai também crescendo, e o seu interesse pelo desenho torna-se maior a cada dia.
O gosto pela ilustração fá-la explorar outras técnicas e, desde o final de 2013 dedica-se à aprendizagem de técnicas artísticas digitais. Num instante se apaixona pelo 3D que em muito a faz lembrar a escultura e, ao mesmo tempo, continua a aprender pintura digital e foto-manipulação.
Entretanto, com o objetivo de completar ainda mais a sua criação de mundos, Tânia estuda linguística, e a criação de línguas.
Todas as atividades criativas a que se dedica têm uma finalidade: a criação completa de mundos de fantasia.

Como ficámos mesmo muito interessados, decidimos pesquisar mais sobre a obra e autora e convidámos a mesma para uma entrevista que foi prontamente aceite!

1557228_487454668059627_8340321506536304045_oTânia Gomes, todos os direitos reservados. ©
Foto de perfil de Facebook de autora.

A ENTREVISTA:

Antes demais queremos agradecer-lhe a disponibilidade e amabilidade para a nossa pequena entrevista. Somos um Cantinho pequenino mas cheio de vontade de divulgar os nossos autores e ajudar a chegar mais longe o que se faz por cá no nosso País.

1 – Tânia, pode falar-nos um pouco sobre si?

Penso que se há duas características que sempre estiveram presentes em mim, manifestando-se desde a infância de um modo muito forte, são a minha imaginação fantasiosa (directamente ligada ao meu gosto por criar) e o meu amor pela natureza e pelos animais. Todo o meu caminho na vida foi muito marcado por estas duas características que são parte integrante da saga que estou agora a criar.
Tenho a sorte de ter grandes paixões na minha vida às quais me dedico tanto quanto possível, mesmo que nem sempre seja fácil dedicar-me a todas elas. A escrita e a criação de mundos de fantasia é uma dessas grandes paixões. É algo fascinante de se fazer. Torna-se extremamente complexo se queremos que tudo encaixe numa estrutura que faça sentido, mas é simplesmente fantástico ver mundos a surgir a partir de nós. Outra paixão que tenho é o desenho, se bem que não tenho tido muito tempo para me dedicar a esta actividade. Com o objectivo de criar ilustrações para os meus livros, comecei também a dedicar-me às artes digitais – 3d, pintura digital, foto manipulação – actividade artística a que mais me tenho dedicado nos últimos 2 anos.
Mas a arte e criação não são as únicas paixões da minha vida. Pratico Bujinkan Budo Taijutsu, uma arte marcial tradicional japonesa que, infelizmente, ainda é pouco conhecida no nosso país mas é simplesmente magnífica, sendo para mim mais um modo de estar na vida que um desporto. E entrando neste assunto, procuro viver do modo mais natural e equilibrado que me é possível. Faço uma alimentação baseada na dieta macrobiótica e tirei vários cursos sobre cura natural ao longo da minha vida como forma de saber cuidar da minha saúde do modo mais natural possível. Muitas coisas que aparecem no meu livro, mesmo que fantasiadas, são baseadas em conhecimento que fui adquirindo neste meu percurso de vida marcado pela criatividade, pelo amor pela natureza, por um estilo de vida natural e pela prática (não só física mas também mental) de Budo Taijutsu.

2 – Como surgiu a ideia para escrever esta obra?

Não foi propriamente uma ideia que me surgiu, não foi algo planeado ou projectado, mas antes algo que foi acontecendo e fluindo até que um dia percebi o que tinha nas minhas mãos. Eu sempre adorei escrever e já em criança escrevia imensas histórias. Para além disso, a minha cabeça estava sempre cheia de histórias e fantasias, o que nem sempre tornava fácil “ter os pés assentes na terra”. Quando acabei o curso de escultura não tinha qualquer perspectiva de trabalho e, pela primeira vez desde que iniciei os meus estudos, não tinha nada obrigatório para fazer. Perdia assim imenso tempo apenas viajando na minha cabeça. Começar a escrever essas fantasias começou por ser como que uma terapia para mim. Escrever o que imaginava era um modo de estar em actividade aqui, neste mundo, ao invés de simplesmente me perder em devaneios mentais. À medida que o tempo foi passando, fui-me apercebendo que a história crescia e uma estrutura bastante forte aparecia. Até que um dia percebi que tinha em mãos uma história fantástica. Nesse momento revi tudo o que tinha escrito e comecei a dedicar-me a esta obra de um modo mais sério, sabendo que seria um livro.

3 – O que é que a motiva e inspira na criação destes Mundos de Fantasia?

A maior motivação que tenho é mesmo o quanto adoro criar estes mundos. É algo indescritível. Não é só a criação de uma história, é a criação de tudo o que diz respeito a este mundo, mesmo coisas que podem não estar explicitamente na obra. Para além de criar o mundo em si através de mapas, tem que se criar a cultura, o modo de vida, as linhagens, as relações causa-efeito, a língua… É inexplicavelmente fascinante! Na realidade, tenho já vários textos escritos sobre eventos que antecedem a história que se vai desenrolar n’ “A Era dos Elfos”. São muitas vezes necessárias para que eu própria tenha noção do porquê de certas coisas serem como são neste mundo. A única forma de um mundo criado fazer sentido é ter em atenção a todos os pequenos pormenores que o definem como ele é. Mais do que simplesmente criar uma história é-me necessário “viver” este mundo como uma realidade.
Em relação ao que me inspira… acho que tudo! Claro que cada mundo tem mais de umas coisas que de outras. No caso d’ “A Era dos Elfos”, a natureza e a vida em harmonia com ela é a inspiração máxima. Há um outro mundo que vou criando lentamente à medida que vou tendo tempo que é mais inspirado no meu conhecimento de artes marciais e do estilo de vida guerreiro. Mas para o desenrolar das histórias, acho que é a própria vida, com todos os seus pequenos-grandes detalhes e acontecimentos que me inspira.

4 – Quais as maiores dificuldades que sente em relação à promoção da Cultura em Portugal?

Posso apenas falar em relação à parte literária. Não é fácil para um novo autor ser publicado em Portugal (pelo menos sem ter que pagar para isso) e é praticamente impossível ser-se publicado por uma grande editora antes de se ter alcançado sucesso. No entanto, isso não me parece estranho. O povo português, no geral, não tem grandes hábitos de leitura pelo que a escolha de que livros publicar tem que ser minuciosa. Claro que grandes autores conhecidos mundialmente são uma escolha mais segura que um pequeno autor desconhecido. Isso faz com que muitas vezes novos autores tenham que se sujeitar a situações que não são as mais agradáveis. Para ser sincera, no meu caso, e tendo o meu primeiro livro sido publicado há apenas 3 meses, não me posso queixar muito. Tenho feito várias apresentações e até já fui convidada para alguns eventos em escolas, inclusive fazer um curso de escrita criativa para os alunos. Talvez daqui a uns anos, quando o meu conhecimento sobre este meio foi maior, possa dar uma resposta elucidativa.

5 – A Era dos Elfos – Livro I – Prelúdio de Mudança é o primeiro livro de quantos?

Para ser honesta não sei muito bem, mas serão bastantes à partida. Esta é a história de toda a Era dos Elfos, desde o seu início à sua queda. Claro que haverá saltos no tempo mas, mesmo assim, será uma longa saga.

6 – Além da Escrita , encontra-se de momento envolvida em mais algum projecto cultural?

Não. Entre o meu trabalho (é-me impossível sustentar-me com as minhas criações apenas), a escrita, a arte e a Bujinkan, não me sobra muito tempo para me envolver em projectos culturais. Todo o tempo que tenho livre é para treinar e criar.

7 – Que planos tem para o Futuro? Pretende continuar a escrever?

Planos para o futuro, continuar a fazer o que adoro. Continuarei a escrever, continuarei a aprender mais e mais de modo a melhorar as minhas ilustrações, continuarei a criar, continuarei a treinar, continuarei a evoluir… e continuarei a fazer tudo ao meu alcance para levar as minhas criações mais longe, os meus livros a outras línguas e países, esperando um dia poder viver unicamente de e para este(s) trabalho(s).

—————————————————————————————————————————

“A Era dos Elfos” encontra-se à venda na Bertrand e também em Bebook.  Nós estamos desejosos de ter o nosso nas mãos! Obrigado Tânia pela amabilidade, desejamos os maiores sucessos e que acima de tudo seja feliz com aquilo que mais gosta de fazer 🙂

APOIEM OS AUTORES PORTUGUESES.

Advertisements

Posted on 7 de Julho de 2015, in Divulgação, Entrevista, Geral. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: