[Opinião] O Jornalista Americano de André Ferreira – Capital Books

1

Lançamento: 13 de Novembro 2015
Autor : André Ferreira
Editor : Capital Books
ISBN : 9781518675409
EAN : 978-1518675409
Encadernação : Capa mole

Sinopse:

Esta é uma história passada em Lisboa cujo protagonismo está a cargo de um jovem jornalista Norte-Americano chamado William Davis Jameson a quem foi diagnosticado stress-pós-traumático depois de ter vivenciado um atentado terrorista ocorrido na estância turística de Sharm El-Sheikh. Os efeitos-secundários da patologia diagnosticada a William serão não só as alucinações constantes daquilo que viveu no dia do acto extremista como também das visões do passado de uma mulher chamada Isabel que viveu em Lisboa no Século XVI aquando da entrada do Santo-Oficio em Portugal. Será através de Isabel, que nos será introduzida a personagem Miguel,que será o vilão da história e que provocará grandes transformações na mulher. O objectivo desta história será descobrir qual a ligação de William com Isabel e Miguel.

De modo a criar uma ligação entre estas duas épocas estão as personagens de Agar e Miguel. Elas são uma simbiose de todas as criaturas sobrenaturais existentes no imaginário universal a quem foram conferidas características humanas levando-as a questionar-se sobre a sua própria origem e sobre os defeitos e as virtudes do Homem.

“O Jornalista Americano” pretende então ser uma história sobre o homem comum surpreendido por um acontecimento que está acima da sua compreensão contada de forma dinâmica que decorre num cenário belo e cosmopolita e que tem como pano de fundo um tema complexo e intemporal.

Opinião:

Antes demais nada, parabéns ao André pela criatividade com que escreveu esta obra. Não é para todos, criar logo um universo com esta complexidade e ser bem sucedido.

Este livro surpreendeu-me de várias formas. Primeiro, aviso já que é para ler tudo com bastante atenção senão perdem-se na história. História essa pautada por saltos temporais e reencarnações de personagens cheias de significado para a narrativa.

No fundo, o autor criou aqui um Universo em que Criaturas do nosso imaginário e Humanos se confrontam e complementam, e se debate essencialmente a essência da vida Humana, os seus valores e o que as suas atitudes podem ou não determinar vidas futuras. Seremos nós guiadores por seres alados ou somos nós a lhes dar orientação?

Imaginem o mais comum dos mortais, ver-se de repente envolvido numa situação grave para além da sua compreensão e ser parte fundamental para a resolução (de parte) da mesma. Sim, parte, porque após lermos ficamos com a ideia que a história de facto não fica por aqui. A confusão mental que é gerada após William ter sobrevivido (não sabe bem como) a um atentado terrorista, torna ainda tudo mais emocionante quando ele descobre o que é que efectivamente aconteceu e quem efectivamente é. E que infelizmente nem sempre são os bons que ganham logo.

É uma escrita complexa, mas ao mesmo tempo rica em detalhes, com localizações e cenários e descrições de época fantásticas e personagens cativantes.

Gostei bastante, volto a dizer que não foi uma leitura de compreensão fácil (porém saí da minha área de conforto a nível de leituras) e gostava bastante que esta obra chegasse a muitos lares portugueses e não só.

VAMOS APOIAR OS AUTORES PORTUGUESES!

transferir

Mónica Mil

Anúncios

Posted on 10 de Janeiro de 2016, in Geral, Reviews. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: