Arquivos de sites

Opinião/Review (Bilingue) Hope to Die de Cara Hunter

Sinopse:

Midnight.
A call out to an isolated farm on the outskirts of Oxford.
A body shot at point-blank range in the kitchen.


It looks like a burglary gone wrong, but DI Adam Fawley suspects there’s something more to it.

When the police discover a connection to a high-profile case from years ago, involving a child’s murder and an alleged miscarriage of justice, the press go wild.

Suddenly Fawley’s team are under more scrutiny than ever before. And when you dig up the past, you’re sure to find a few skeletons…

Opinião (Português)

Antes demais, “Hope do Die” ainda só existe em versão inglesa pelo que é dessa versão que vou dar a minha opinião. Absolutamente genial. Julgo que a Cara Hunter fecha com chave de ouro e começa o interregno da saga Adam Fawley com qualidade e acima de tudo uma incrível capacidade de quereremos ler mais e que definitivamente o Adam e equipa voltem depressa. E quem sabe a Daisy Mason? Fica a dica no ar.
Bom este livro é mesmo em vários pontos dos mesmo vários murros no estômago. Até porque retrata de forma nua e crua a justiça (ou injustiça) e os seus erros gravíssimos assim como o despreendimento total maternal, de forma que até a uma pessoa como eu que não sou mãe nem quero ser me custa sentir.
Um suposto assalto que corre mal a uma habitação com dois idosos, em que um deles alveja o suposto assaltante torna-se num apanágio de desgraça familiar, vergonha alheia e muito regresso ao passado indesejado e incrivelmente cruel. Um caso antigo, triste, cruel, e ainda em curso vem ao de cima e a equipa de Fawley vê-se a braços com vários dilemas e decisões difíceis.
São também apresentadas novas personagens integradas na equipa de Fawley, sendo que temos duas baixas, uma de peso, outra nem por isso e sentimos que estes novos membros vieram trazer sangue novo a esta equipa.
Adam e Alex rejubilam com os frutos da maternidade a paternidade e sente-se efetivamente que o abanão que sentimos na relação deles em livros anteriores foi completamente sanado.
Eu AMEI o livro, irei comprar a edição em português quando sair (se for traduzido pela querida Cláudia) e só posso recomendar mesmo a leitura em inglês porque vale todos os segundos de olhos postos nestas páginas.
Queremos mais Cara Hunter!
E sabemos que vem aí mais! Não da Saga Adam Fawley mas foi anunciado novo livro “Murder in the Family” já em pré venda na Amazon, e que promete e muito! Eu já reservei o meu e vocês?
Obrigado a todos os que ainda leem as minhas reviews, passem nas nossas redes sociais, dêem-nos o vosso apoio que tanto precisamos numa época em que escrever já não serve quase de nada. Mas nós vamos continuar apenas e apenas a escrever e não vamos vender a nossa imagem. Apenas ler e escrever-vos o que sentimos.

Review (English)

First of all, “Hope do Die” still only exists in English version, so it is about this version that I will give my opinion. Absolutely Great. I think that Cara Hunter closes with a great ending and begins the interregnum of the Adam Fawley saga with quality and above all an incredible ability that we will want to read more and that Adam and the team will definitely come back soon. And maybe Daisy Mason? The tip stays in the air.
Well this book gave me several punches in the stomach. Even because it portrays justice (or injustice) from the police and courts and life itself and its very serious mistakes as well as the total maternal detachment, so that even a person like me who is not a mother nor do I want to be find it difficult to feel bad about it.
A supposed robbery that goes wrong in a house with two elderly people, in which one of them targets and kills the alleged robber, becomes a hallmark of family disgrace, shame and a lot of return to the unwanted and incredibly cruel past. An old, sad, cruel, and still ongoing case comes to light and Fawley’s team is faced with several dilemmas and difficult decisions.
New characters integrated in Fawley’s team are also presented, and we have two casualties, one heavy, the other not so and we feel that these new members have brought new blood to this team.
Adam and Alex rejoice in the fruits of motherhood and fatherhood, and it really feels like the shake-up we felt in their relationship in previous books has been completely healed.
I LOVED the book, I will buy the Portuguese edition when it comes out (if it is translated by dear Cláudia) and I can only recommend reading it in English because it is worth every second of eyes on these pages.
We want more Cara Hunter!

And we know more is coming! Not from the Adam Fawley Saga, but a new book “Murder in the Family” has been announced already on pre-sale on Amazon, and that promises a lot! I already booked mine and you?

Thank you to everyone who still reads my reviews, check out our social media, give us the support we so desperately need at a time when writing is almost useless. But we’re just going to continue just writing and we’re not going to sell our image. Just read and write to you what we feel.

I’m sorry for some mistakes but my english is very rusty but i always try my best.

Cara Hunter é autora dos thrillers bestsellers, do Sunday Times Perto de Casa, No Escuro, Sem Saída e Pura Raiva, protagonizados pelo inspetor-chefe Fawley e a sua equipa de inspetores de Oxford. Perto de Casa, o primeiro bestseller desta série, foi também um dos títulos escolhidos pelo Richard and Judy Club Book e pré-selecionado para “Policial do Ano” nos British Book Awards de 2019. Sem Saída foi selecionado pelo Sunday Times como um dos cem melhores romances policiais desde 1945. A série Inspetor Fawley já vendeu mais de um milhão de exemplares em todo o mundo, e os direitos para a adaptação televisiva foram adquiridos pelo grupo Fremantle.
Cara Hunter vive em Oxford, numa rua não muito diferente das que são descritas nos seus thrillers.

Advertisement

Cara Hunter – Finally arrived the last Book “Hope to Die”

And look how they look wonderful with my Cat pillow!

Catsss

And some Broly and Natsu Cuteness overload!

Broly & Natsu

Opinião/Review – Toda a Verdade/The Whole Truth – Cara Hunter – Porto Editora

ISBN: 978-972-0-03568-4
Edição/reimpressão: 08-2022
Editor: Porto Editora
Idioma: Português
Páginas: 404
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller

Sinopse:

Quando a equipa do inspetor Adam Fawley recebe uma queixa de agressão sexual, espera encontrar um caso igual a tantos outros.
Mas não podia estar mais enganada.
A acusada é uma professora da Universidade de Oxford e estrela do departamento. O queixoso é um estudante que é também um excelente jogador de râguebi. Os detetives entram numa corrida contra o tempo para descobrir a verdade.
Só não sabem que há quem os esteja a vigiar.
Alguém que quer afastar Fawley de uma vez por todas.

Opinião (Português)

Confesso que li este livro todo na versão em inglês antes de sair em Português, mas assim que me chegou às mãos como prenda do meu amigo a versão traduzida pela querida Cláudia Ramos, voltei a ler num instante. Até porque as traduções da Cláudia Ramos são das melhores que já tive oportunidade de rever (e acreditem que leio maioritariamente em inglês antes de enveredar pelas versões traduzidas).
Confesso que este livro foi um pouco diferente da narrativa habitual, com um caso caricato e pouco comum (pensava eu) de um aluno da Universidade de Oxford com alguma força anímica (sexo masculino) assediado por uma professora conceituada e prestigiada da mesma instituição. Como todos sabemos, o assédio sexual não escolhe sexos nem idades, mas ficamos logo no inicio do livro meio pensativos que algo de muito errado se passa ali, algo que não é totalmente verdadeiro. Essa mesma professora tem um filho pequeno, muito apegado à mãe que claramente tem tanto de mimo como de insolência perante a progenitora. O rapaz que efetua a queixa, tem uma namorada que o incita a formalizar a queixa, para que não seja mais uma vitima sem nome, mas existe algo mais para além disso. Este é daqueles casos que quase serve como manobra de diversão para o verdadeiro caso que este livro retrata.
Alex, mulher de Adam Fawley, grávida já em estado avançado, luta para que tudo corra bem (tem que correr bem após perderem o filho da forma horrenda como perderam) e para que consiga manter uma vida normal, mas sente que alguém a vigia, que alguém os “vigia” e todo esse stress leva com que tenha um final de gravidez atribulado e stressante. E de facto alguém, alguém muito mencionado na obra anterior pode estar à espreita e a planear algo que pode destruir a família Fawley.
Paralelamente, dá-se o desaparecimento de uma jovem mulher, que posteriormente é encontrada morta e que muda tudo. A jovem mulher em questão é conhecida tanto de Alex como de Adam Fawley e o mesmo é implicado nesse assassinato, numa clara conspiração cruel e vingativa que só mesmo no final da narrativa temos a cereja no topo do bolo e o sossego no coração que mais uma vez tudo vai correr bem… dentro do que a nossa querida Cara Hunter já nos habituou. Porque sendo este já o quinto livro da mesma já sabem que “não existem coincidências”.
Na Equipa de Adam também vão existir alguns atritos e desenvolvimentos inesperados, outros mais que óbvios. Ruth Gallagher retorna para ajudar Fawley.
Ficamos de coração cheio no final deste livro e com o sentimento de dever cumprido, a imagem de marca, a inclusão das “redes sociais” nas suas obras dá sempre aquele toque especial, único e muito importante para diferenciar a sua escrita dos demais que existem. Temas como o assédio sexual são sempre bem-vindos e devemos SIM denunciar mesmo sendo assédio de uma mulher a um homem. Não existe diferença nenhuma e assédio é CRIME. Existe e tem que ser DENUNCIADO!
A não existência de paragens (capítulos) impele o leitor a ler sem parar, com entusiamo e claramente se por acaso ainda não leu as obras anteriores fica sem duvida com vontade de o fazer. Eu aconselho que leiam pela ordem de saída dos livros por uma questão de desenvolvimento das personagens e de detalhes para os quais existem seguimento direto, mas cada obra pode ser lida de forma individual sem grande problema até porque Cara nas suas últimas obras tem iniciado as mesmas com a introdução detalhada das personagens principais.

Olhem, eu adorei, como referenciei li duas vezes e volto a ler as vezes que forem precisas. Agora vou ali pegar no próximo (ainda só em inglês) para dar continuidade a esta paixão, que é a série Inspetor Fawley.
Grata Cara Hunter pelos autógrafos nos livros, pelos sorrisos, por tudo! Espero voltar a ver-te!

Review (English)

I confess that I read this entire book in the English version before it came out in Portuguese, but as soon as the version translated by dear Cláudia Ramos reached my hands as a gift from my friend, I read it again in an instant. Also because Cláudia Ramos’s translations are the best I’ve ever had the opportunity to review (and believe me, I read mostly in English before going for the translated versions).
I confess that this book was a little different from the usual narrative, with a peculiar and unusual case (I thought) of an Oxford University student with some physical strength (male) harassed by a renowned and prestigious professor from the same institution. As we all know, sexual harassment does not choose genders or ages, but we were at the beginning of the book kind of thinking that something´s very wrong is happening there, something that is not entirely true. This same teacher has a young son, very attached to his mother who clearly has both pampering and insolence towards his mother. The boy who makes the complaint to the Thames Valley police has a girlfriend who urges him to formalize the complaint, so that he is no longer an unnamed victim, but there is something more to it than that. This is one of those cases that almost serves as a diversion for the real case that this book portrays.
Alex, wife of Adam Fawley, pregnant at an advanced stage, struggles for everything to go well (it has to go well after losing their child in the horrific way they did) and for her to be able to maintain a normal life, but she feels that someone is watching her, that someone “watches” them and all this stress leads to a troubled and stressful end of pregnancy. And indeed someone, someone mentioned a lot in the previous book may be lurking and planning something that could destroy the Fawley family.
At the same time, there is the disappearance of a young woman, who is later found dead and that changes everything. The young woman in question is known to both Alex and Adam Fawley and the same is involved in this murder, in a clear cruel and vengeful conspiracy that only at the end of the narrative we have the icing on the cake and the peace in the heart that one more once again everything will go well… within what our dear Cara Hunter has already accustomed us to. Because this being the fifth book of the same, they already know that “there are no coincidences”.
In Adam’s Team there will also be some frictions and unexpected developments, others more than obvious. Ruth Gallagher returns to help Fawley.
Our hearts were full at the end of this book and with the feeling of accomplishment, the brand image of Cara Hunter writing, the inclusion of “social networks” in her books always gives that special, unique and very important touch to differentiate her writing from the others that exist.Topics such as sexual harassment are always welcome and we should YES report it even if it is harassment from a woman to a man. There is no difference and harassment is CRIME. It exists and has to be REPORTED!
The non-existence of stopping chapters impels the reader to read non-stop, with enthusiasm and clearly, if by any chance you have not read the previous books, you will undoubtedly want to do so. I advise you to read the books in order of issue for the sake of character development and details for which there is a direct follow-up, but each work can be read individually without much problem, even because Cara in her latest books has started it with a detailed introduction of the main characters.
Look, I loved it, as I mentioned, I read it twice and I read it again as often as needed. Now I’m going to pick up the next one (still only in English) to continue this passion, which is the Inspector Fawley series.
Thank you Cara Hunter for the book signings, for the smiles, for everything! Hope to see you again!

A Autora:

Cara Hunter é autora dos thrillers bestsellers, do Sunday Times Perto de Casa, No Escuro, Sem Saída e Pura Raiva, protagonizados pelo inspetor-chefe Fawley e a sua equipa de inspetores de Oxford. Perto de Casa, o primeiro bestseller desta série, foi também um dos títulos escolhidos pelo Richard and Judy Club Book e pré-selecionado para “Policial do Ano” nos British Book Awards de 2019. Sem Saída foi selecionado pelo Sunday Times como um dos cem melhores romances policiais desde 1945. A série Inspetor Fawley já vendeu mais de um milhão de exemplares em todo o mundo, e os direitos para a adaptação televisiva foram adquiridos pelo grupo Fremantle.
Cara Hunter vive em Oxford, numa rua não muito diferente das que são descritas nos seus thrillers.

Opinião/Review – Pura Raiva/All the Rage – Cara Hunter – Porto Editora

ISBN 978-972-0-03433-5
Edição/Reimpressão 06-2021
Editor: Porto Editora
Idioma: Português
Páginas: 404
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller

Sinopse:

UMA RAPARIGA É RAPTADA NAS RUAS DE OXFORD. MAS ESTE É UM RAPTO DIFERENTE, PARA O INSPETOR FAWLEY.
Uma adolescente é encontrada a vaguear pelos arredores de Oxford, desorientada e angustiada. A história que Faith Appleford conta é assustadora: amarraram-lhe um saco de plástico na cabeça e levaram-na para um local isolado. Por milagre, sobreviveu. Mesmo assim, recusa-se a apresentar queixa.
O Inspetor Fawley investiga, mas há pouco que ele possa fazer sem a cooperação de Faith, que parece esconder alguma coisa. Mas o quê? E porque será que Fawley continua com a sensação de que já viu um caso como este?
Quando outra rapariga desaparece, Adam Fawley não tem escolha e tem mesmo de enfrentar o seu passado.

Opinião (Português)

É já após ter conhecido a querida Cara Hunter no Evento da Feira do Livro de Lisboa de 2022 que escrevo esta opinião. O tempo tem sido pouco, a vida complicada.
Pura Raiva é um hino a tudo aquilo que eu considero que uma vez na vida, principalmente eu como rapariga extremamente impopular na escola e adolescência em geral passei na vida. E também como ao longo dos anos a crueldade juvenil escalou a níveis alarmantes principalmente nas classes médias/altas da sociedade.
Faith Appleford uma adolescente lindíssima, que adora cuidar de si, cheia de talento, uma vlogger do mundo da moda, é subitamente raptada para um lugar ermo, um barracão, com um saco de plástico amarrado na cabeça, pulsos amarrados e com um pedaço de cabelo arrancado, desorientada, apavorada do que lhe poderiam fazer. Matar? Violar? Os delatores ao ouvirem sirenes fugiram e Faith conseguiu escapar e apareceu a deambular pela rua, desorientada e angustiada ate ser apanhada por um taxista que a leva a casa, mas mesmo contra a vontade dela reporta o caso.
A policia de Thames Valley é chamada a casa de Faith e Somer e Everett tomam nota do depoimento tanto de Faith, como da mãe da mesma e da sua irmã não tão popular Nadine, e é aí quando tudo se efetivamente torna estranho e suspeito e que de facto existe algo mais neste caso.
Adam Fawley sente um “murro no estomago” ao saber deste caso e rapidamente entendemos que o que se passou com Faith o fará ter que enfrentar demónios do passado. As similaridades são demasiadas…
Entretanto outra rapariga desaparece misteriosamente e Adam sabe que tem que tomar uma decisão urgente… abrir o jogo com a sua equipa por mais que isso o vá atormentar a si e à sua família. Ou o pior pode acontecer, ou poderá já ter acontecido.
Confesso que este livro me despoletou muitas emoções díspares. Senti na pele algumas coisas, revi-me em outras, a autora toca em assuntos bastante importantes na nossa sociedade atual como a inveja alheia, a mesquinhez, o alheamento coletivo a malvadez na nossa juventude e como também temos que ter muitos filtros relativamente ao que consumimos nos media de forma a mitigar o que de facto acontece nesta obra. Não me vou alongar muito mais porque tudo seria “spoiler” mas julgo ter sido o livro da Cara que mais rápido li. Talvez porque existem tantos casos similares, talvez porque é tão claro que quanto mais segredos guardamos mais isso nos vai atormentar um dia e quiçá custar a vida.

Review (English)

It is already after meeting dear Cara Hunter at the 2022 Lisbon Book Fair Event that I write this opinion. Time has been short, life has been complicated.
Pure Rage is a hymn to everything I consider that once in my life, especially as an extremely unpopular girl in school and adolescence in general, I have gone through in life. And also how over the years juvenile cruelty has escalated to alarming levels especially in the middle/upper classes of society.
Faith Appleford, a beautiful teenager, who loves to take care of herself, full of talent, a vlogger in the fashion world, is suddenly kidnapped to a remote place, a shed, with a plastic bag tied to her head, wrists tied and with a piece of hair pulled out, disoriented, terrified of what they could do to her. Be killed? Raped? The kidnappers, hearing sirens, fled and Faith managed to escape and appeared wandering down the street, disoriented and distressed until she was caught by a taxi driver who takes her home, but even against her will he reports the case.
The Thames Valley police are called to Faith’s house and Somer and Everett take notes on both Faith’s and her mother’s and her not-so-popular sister Nadine’s testimony, and that’s when it really gets weird and suspicious and that in fact there is something more to this case.
Adam Fawley feels a “punch in the stomach” when he learns about this case and we quickly understand that what happened with Faith will make him have to face demons from the past. The similarities are too many…
Meanwhile, another girl mysteriously disappears and Adam knows he has an urgent decision to make… to come clean with his team, no matter how much it will torment him and his family. Or the worst could happen, or it could have already happened.
I confess that this book triggered many different emotions in me. I felt some things under my skin, I saw myself in others pain, the author touches on very important issues in our current society such as the envy of others, pettiness, the collective alienation of evil in our youth and how we also have to have many filters regarding what we consume in the media in order to mitigate what actually happens in this book. I won’t go into much more detail because it would all be spoilers, but I think it was Cara’s book that I read the fastest. Perhaps because there are so many similar cases, perhaps because it is so clear that the more secrets we keep, the more it will torment us one day and perhaps cost us our lives.

A Autora:

Cara Hunter é autora dos thrillers bestsellers, do Sunday Times Perto de Casa, No Escuro, Sem Saída e Pura Raiva, protagonizados pelo inspetor-chefe Fawley e a sua equipa de inspetores de Oxford. Perto de Casa, o primeiro bestseller desta série, foi também um dos títulos escolhidos pelo Richard and Judy Club Book e pré-selecionado para “Policial do Ano” nos British Book Awards de 2019. Sem Saída foi selecionado pelo Sunday Times como um dos cem melhores romances policiais desde 1945. A série Inspetor Fawley já vendeu mais de um milhão de exemplares em todo o mundo, e os direitos para a adaptação televisiva foram adquiridos pelo grupo Fremantle.
Cara Hunter vive em Oxford, numa rua não muito diferente das que são descritas nos seus thrillers.

Evento Escritora Cara Hunter pela Porto Editora e a visita à Feira do Livro de Lisboa (27/08/2022)

Mónica e Gustavo Mil-Homens foto de André Mateus

Tanto para escrever, e mal consigo pôr em palavras as emoções, os sentimentos, a genuína alegria que tivemos (eu e o maridão e o estreante André Mateus em Feiras do Livro) ontem graças a pessoas maravilhosas e únicas. Já andamos nestas andanças desde 2014 mas existem dias realmente mágicos!

Sei que não é algo de que se fale de ânimo leve, mas no dia 17/08/2022, o meu pai teve um AVC isquémico, com complicações diabéticas nivel 2 e o meu Mundo desabou. Fiz os 38 anos no dia 23/08, ainda com ele internado e felizmente, e com todas as sequelas associadas (compreensão, cegueira vista direita, memória, toda uma volta completa à minha vida e à dele) teve alta no dia 26. Disse-lhe que no dia 27, a minha mamã e sua esposa há 48 anos, tomava conta dele que eu ia conhecer uma senhora muito bonita e especial e que lhe iria trazer uma foto para ele poder ver. Trouxe muitas. Mas já lá chegamos. Só queria partilhar este momento com todos vós porque eu tive o privilégio de assistir ao evento com a autora de thrillers fantásticos Cara Hunter graças à minha grande amiga Vera Brandão, a sempre e eterna “Menina dos Policiais” (passem por lá) e tive um carinho enorme por parte dos representantes da Porto Editora que compreenderam a minha alegria genuína após acontecer-me tanta coisa que mudou a minha vida toda. Pode acontecer a qualquer um.

Vamos então aquilo que me traz a este artigo que é mostrar-vos a experiência Feira do Livro de Lisboa deste ano 🙂 Não sabemos se vamos voltar, a viagem é longa e não temos disponibilidade temporal e humana mas, vibrante, cheia de cor, aromas, caras felizes, livros, livros e mais livros! Cheiro a livro novo, cheiro a festa, a liberdade! Muitos grupos de pessoas que se reencontraram após estes anos mais difíceis de Pandemia, autores felizes e extremamente simpáticos, foi maravilhoso!

As comprinhas foram as que nos foram possíveis, sendo que este ano os escolhidos foram estes:

Aquisições Feira do Livro de Lisboa 2022

1 . Oportunidade de 5 euros do Grupo Saída de Emergência – XX, Moonspell 20 Anos – Edição Normal
2 . O tão desejado e “renovado” Soberba Escuridão das Edições Velha a Lenda da querida Andreia Ferreira
3 . Livro do dia 27, Grupo Saída de Emergência – Nora Roberts – Os Segredos da Casa da Praia
4 . Diabetes, o que posso comer – Edições Lidel (para ajudar com a alimentação do meu pai e a ter mais know how sobre esta doença).
5 . The Lego Book New Edition, Stand da Fnac (este para o pai do André, enorme fã e colecionador de legos).

Ainda me consolei a comer um churro delicioso com recheio de limão (que já não comia aos anos, devido a problemas de saúde graves que até me fizeram afastar do blog e afins e saí de lá de coração cheio de amor. Pelo meio, reencontros maravilhosos com a minha querida Sofia Teixeira, uma das melhores bloggers e impulsionadoras da cultura nacional (passem no blog dela https://branmorrighan.com/ ) e ainda vi o querido Nuno Nepomuceno 🙂

Mas vamos ao que me fez vir neste dia à Feira do Livro de Lisboa, o meet and greet event com uma das minhas autoras favoritas Cara Hunter. Foi um sonho tornado realidade e nunca me senti tão “pessoa” tao acarinhada por alguém com quem só falava efetivamente pelo Instagram (ambas apaixonadas por gatos) e obviamente li os seus livros (primeiro em inglês e depois em Português, tradução maravilhosa da também maravilhosa Cláudia Ramos que também conheci pessoalmente ontem e amei).

Foi um evento bonito, carinhoso, a Cara é um ser humano extraordinário, inteligente e com uma simpatia e humildade extraordinárias.

Short Video of event
A foto para o meu papá.

A Sessão de autógrafos

Thank you Cara! It’s been a while since i had a good laugh!
Kitty!!!
Só falta um ^^ soon Soon

E por fim mas porque é também um dos momentos mais especiais que tive, eu e a querida Vera Brandão, que permitiu tudo isto, e que nunca se esqueceu de mim. Nem eu dela. Muitos anos , mesmo muitos de amizade e bons encontros. Bloggers é que é! 😉

Sei que é um post bastante longo, vou deixando umas coisinhas também no instagram (para quem ainda não conhece, venha daí dar-nos um suporte) para quem não quiser ler tudo, mas só assim fazia sentido!

Obrigado a TODOS por me voltarem a fazer sorrir. Hope to see you again Cara and we will be talking about our cats and your new projets!

Mónica Mil-Homens, com o apoio de Gustavo Mil-Homens e fotógrafo André Mateus

Opinião/Review – Sem Saída/No Way Out – Cara Hunter – Porto Editora

ISBN 978-972-0-03341-3
Edição/Reimpressão 09-2020
Editor: Porto Editora
Idioma: PortuguêsPáginas: 336
Tipo de Temática: Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller

Sinopse:

Este é um dos casos mais perturbadores em que o Inspetor Fawley já trabalhou

São férias de Natal e duas crianças acabam de ser retiradas dos destroços de uma casa em chamas no norte de Oxford. O bebé está morto e irmão foi transportado para o hospital onde luta pela vida. Como é que duas crianças tão pequenas são deixadas sozinhas em casa? Onde está a mãe? E porque é que o pai não atende o telefone?
Quando novas provas são descobertas, o pior pesadelo do Inspetor Fawley torna-se realidade.
Porque este incêndio não foi um acidente.
E o assassino ainda anda lá fora.

Opinião (Português)

Já nos começamos a habituar à eximia qualidade de escrita da autora Cara Hunter e de também não conseguirmos parar de ler até chegarmos ao final de cada um dos seus livros, quase de forma compulsiva. Eu pelo menos já me considero uma leitora compulsiva da série Adam “Inspetor” Fawley. E não, nunca acho os finais de todo previsíveis.
“Sem Saída” remete-nos para um presumível acidente de contornos brutais, confusos, injustos e que magoam o coração de quem lê. É a verdade nua e crua de um acontecimento que destrói toda uma família, que destrói toda a fundação do que deve ser o amor familiar e acima de tudo o que pode acontecer quando o velho ditado se cumpre de “quanto maior é a subida, maior é a queda” e que existem segredos que matam.
Nunca é fácil, pelo menos para mim ler acerca da morte ou evento traumático relacionado com uma criança, neste caso dois irmãos em tenra idade apanhados no incêndio da sua própria casa, onde deveriam estar protegidos acima de tudo. Pior é que ninguém sabe da progenitora e o progenitor cujo paradeiro até é conhecido não está contactável nem tão pouco é a pessoa que se pensava que seria.
A Equipa de Policia de Thames Valley volta a ser chamada e Adam Fawley vai ter um caso muito difícil (talvez um dos mais difíceis ate à data) para resolver, até porque conforme a trama se desenvolve, entendemos que não foi um acidente, e alguém queria mesmo ver esta família destruída. No campo pessoal e de desenvolvimento das personagens já habituais, vamos ter desafios grandes para Fawley e também para Quinn e Gislingham, mas deixo-vos esses acontecimentos para disfrutarem de uma excelente leitura.
Mais uma vez recomendo, e não consigo mesmo dar menos que as 5 estrelas.

Review (English)

We have already started to get used to the excellent quality of writing by the author Cara Hunter and to the fact that we cannot stop reading until we reach the end of each of her books, almost compulsively. At least I already consider myself a compulsive reader of the Adam “Inspector” Fawley series. And no, I never find the endings entirely predictable.
“No Way Out” takes us to a presumed accident of brutal, confusing, unfair events that hurts the heart of the reader. It is the cruel truth of an event that destroys an entire family, that destroys the entire foundation of what family love should be and above all what can happen when the old sayings teel us that “the higher the climb, the greater the fall” and that there are secrets that kill.
It is never easy, at least for me to read about a death or traumatic event related to a child, in this case two young brothers caught in the fire of their own house, where they should be protected above all. Worse is that no one knows where the mother is and the father whose whereabouts are even known is not reachable nor is he is the person he was thought to be.
The Thames Valley Police Team is called again and Adam Fawley will have a very difficult case (perhaps one of the most difficult to this date) to solve, because as the plot develops, we understand that it was not an accident, and someone really wanted to see this family destroyed. In the personal field and in the development of the already usual characters, we will have great challenges for Fawley and also for Quinn and Gislingham, but I leave these events for you to enjoy an excellent read.

A Autora:

Cara Hunter é autora dos thrillers bestsellers, do Sunday Times Perto de Casa, No Escuro, Sem Saída e Pura Raiva, protagonizados pelo inspetor-chefe Fawley e a sua equipa de inspetores de Oxford. Perto de Casa, o primeiro bestseller desta série, foi também um dos títulos escolhidos pelo Richard and Judy Club Book e pré-selecionado para “Policial do Ano” nos British Book Awards de 2019. Sem Saída foi selecionado pelo Sunday Times como um dos cem melhores romances policiais desde 1945. A série Inspetor Fawley já vendeu mais de um milhão de exemplares em todo o mundo, e os direitos para a adaptação televisiva foram adquiridos pelo grupo Fremantle.
Cara Hunter vive em Oxford, numa rua não muito diferente das que são descritas nos seus thrillers.

A Cara Hunter estará presente na Feira do Livro de Lisboa de 2022 no dia 27 de Agosto a partir das 17.00h para sessão de autógrafos.

Opinião/Review – No Escuro/In The Dark – Cara Hunter – Porto Editora

ISBN 978-972-0-03236-2
Editor: Porto Editora
Idioma: Português
Páginas: 368
Temática: Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller

SINOPSE
Uma mulher e uma criança são encontradas fechadas numa cave, em risco de vida.

Ninguém sabe quem são – a mulher não consegue falar e nenhuma descrição de pessoas desaparecidas corresponde aos perfis das vítimas. O proprietário da casa, velho e muito confuso, jura que nunca as viu.
À medida que a polícia desespera por pistas, o detetive Adam Fawley recorda-se de um caso antigo, nunca resolvido, que também envolveu uma criança e uma mulher desaparecida. Curiosamente, tudo se passou numa tranquila rua de Oxford. E os moradores estão em choque: como pode tal ter acontecido debaixo dos seus narizes? Mas Fawley sabe que nada é impossível. E ninguém é tão inocente como parece.

Da autora bestseller Cara Hunter, um romance profundamente inquietante que nos acelera o coração à medida que se revelam segredos há muito enterrados. Afinal, os piores monstros são os que se escondem à vista de todos.

Opinião em Português

“No Escuro”. Só o próprio título já avizinha algo tenebroso e sombrio. Neste segundo livro da série Adam Fawley somos completamente absorvidos por uma história que podia ser tida como real em qualquer parte do Mundo, na casa do lado, dentro da nossa vida.
Uma jovem e um bebe são encontrados enclausurados numa cave de uma casa em Oxford de um idoso com graves problemas de saúde mental após a casa do lado entrar em remodelações, e a policia de Thames Valley é chamada para a ocorrência. Adam Fawley e a sua equipa tentam a todo o custo compreender como é possível ter acontecido uma atrocidade tão macabra como um velho senil trancar, violar e engravidar uma jovem rapariga em condições deploráveis e desumanas sem que ninguém tivesse dado conta incluindo o assistente social que o seguia e visitava a casa. Após largas investigações e interrogatórios infrutíferos ao idoso dono da casa, que nega tudo veementemente, a jovem rapariga traumatizada mal fala e a pobre criança está profundamente alheada e carente. Alex, esposa de Adam ganha uma afinidade enorme pela criança e isso trás algum atrito ao relacionamento dos mesmos.
No meio destes acontecimentos, Adam recorda- se que foi ali bem perto que há cerca de dois anos desapareceu sem deixar rasto uma jovem mãe, Hannah Gardiner, deixando o seu filho pequeno abandonado e posteriormente encontrado em estado de choque. O caso nunca foi resolvido, Hannah foi sempre dada como desaparecida pelo seu esposo e familiares, até que o corpo da mesma é encontrado na casa do mesmo idoso que raptou a jovem e a manteve em cativeiro, posteriormente nascendo um bebe.
Com estes elementos e sem dar spoiler, posso-vos garantir que tudo o que parece não é e que Adam Fawley tem sempre razão ao não acreditar em coincidências. Também vamos assistir a algumas situações de desenvolvimento pessoal das personagens principais das tramas desta série que vão mudar o rumo de diversos acontecimentos e quiçá por em causa todas as investigações em curso.
Eu pura e simplesmente AMEI o final deste livro e Cara Hunter não se consegue deixar de ler, seja pela construção da narrativa, seja pelas personagens cativantes e coerentes.
Este leva 5 estrelas por todas as reviravoltas e por me ter prendido do inicio ao fim sem parar.

Review in English

“In the dark”. Just the title itself hints at something dark and gloomy. In this second book of the Adam Fawley series we are completely absorbed by a story that could be taken as real anywhere in the world, in the house next door, inside our lives.
A young woman and a baby are found trapped in the basement of an old man’s Oxford home with serious mental health issues after the house next door undergoes renovations, and Thames Valley Police are called to the scene. Adam Fawley and his team try at all costs to understand how such a macabre atrocity could have happened such as a senile old man locking up, raping and impregnating a young girl in deplorable and inhumane conditions without anyone realizing it, including the social worker who followed and visited the house. After extensive investigations and fruitless interrogations of the elderly owner of the house, who vehemently denies everything, the young traumatized girl barely speaks and the poor child is deeply alienated and needy. Alex, Adam’s wife gains a huge affinity for the child and this brings some friction to their relationship.
In the midst of these events, Adam remembers that it was very close by that, about two years ago, a young mother, Hannah Gardiner, disappeared without a trace, leaving her young son abandoned and later found in a state of shock. The case was never solved, Hannah was always reported missing by her husband and family, until her body is found in the house of the same old man who kidnapped the young woman and kept her in captivity, later giving birth to a baby.
With these elements and without giving away spoilers, I can assure you that everything that it seems, it is not and that Adam Fawley is always right not to believe in coincidences. We will also witness some personal development situations of the main characters of the plots of this series that will change the course of several events and perhaps jeopardize all the ongoing investigations.
I simply LOVED the end of this book and cannot stop read all Cara Hunter books, either for the construction of the narrative, or for the captivating and coherent characters.
This one gets 5 stars for all the twists and turns and for having me hooked from start to finish without stopping.

A Autora:

Cara Hunter é autora dos thrillers bestsellers, do Sunday Times Perto de Casa, No Escuro, Sem Saída e Pura Raiva, protagonizados pelo inspetor-chefe Fawley e a sua equipa de inspetores de Oxford. Perto de Casa, o primeiro bestseller desta série, foi também um dos títulos escolhidos pelo Richard and Judy Club Book e pré-selecionado para “Policial do Ano” nos British Book Awards de 2019. Sem Saída foi selecionado pelo Sunday Times como um dos cem melhores romances policiais desde 1945. A série Inspetor Fawley já vendeu mais de um milhão de exemplares em todo o mundo, e os direitos para a adaptação televisiva foram adquiridos pelo grupo Fremantle.
Cara Hunter vive em Oxford, numa rua não muito diferente das que são descritas nos seus thrillers.

A Cara Hunter estará presente na Feira do Livro de Lisboa de 2022 no dia 27 de Agosto a partir das 17.00h para sessão de autógrafos.

Autora Cara Hunter na Feira do Livro de Lisboa de 2022

Foi com uma enorme alegria que soube que a querida Cara Hunter iria cá estar na Feira do Livro de Lisboa, Stand da Porto Editora a par com o lançamento em Português do seu livro “Toda a verdade”. O livro sai no dia 25 de Agosto de 2022 e podem ter a oportunidade de o ter autografado e ainda conhecer uma das minhas autoras favoritas! Eu vou la estar presente carregadinha de livros , com a minha querida Vera Brandão (Blog Menina dos Policiais) e mal posso esperar (grata minha amiga!)

Ainda antes do evento publico as opiniões que me faltam aos livros já lidos e podem consultar aqui a opinião ao primeiro.

Encontramo-nos por lá?

Opinião – Perto de Casa – Cara Hunter – Porto Editora

ISBN 978-972-0-03131-0
Editor: Porto Editora
Idioma: Português
Páginas: 320
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller

Sinopse:

Como pode uma criança desaparecer sem deixar rasto?

A noite passada, Daisy Mason de oito anos, desapareceu enquanto decorria uma festa de família. Ninguém viu, ouviu ou percebeu o que quer que fosse, ou pelo menos, é o que todos dizem.
O Inspetor Adam Fowley está a tentar manter o espírito aberto, mas ele sabe que nove em dez vezes, o responsável é alguém que a vítima conhece muito bem.

Alguém está a mentir. E o tempo está a esgotar-se.

Opinião:

Este é o meu primeiro contato com a autora Cara Hunter e digamos que fiquei logo agarrada na sinopse e comprei este livro mesmo por impulso. Não me arrependi nem por um segundo.
Este é o primeiro de vários livros tendo como protagonista o inspetor Adam Fawley, que se encarrega desta vez por investigar o desaparecimento abrupto de uma menina de 8 anos, de dentro da sua própria casa. Assim o pensamos. Mas o que parece uma história perfeitamente cliché, que já lemos em outras obras, já vimos em dezenas de filmes e séries, torna-se a cada capítulo uma lufada de ar fresco, com voltas e reviravoltas inesperadas e sempre bem introduzidas. Somos conduzidos pela vida da Família Mason, dos vizinhos, amigos e familiares e pelos segredos obscuros que escondem, cada um dos membros, até que nos deparamos com temáticas dolorosas como bulying, pedofilia, morte e desgosto, ciúme e vingança. Acabamos por não saber até mesmo ao último capítulo qual é o desfecho da trama e a desconfiar de tudo e todos e isso faz como queiramos ler até ao fim sem paragens. Adam Fawley também tem as suas mágoas e durante a leitura vamos conhecendo a sua história e o quanto este caso mexe com ele e o faz ir aos limites do aceitável para descobrir onde está a pequena Daisy. O final é surpreendentemente bom, no âmbito que não é previsível nem esperado.
Recomendo a leitura, e vou dar oportunidade sem dúvida alguma a esta autora e a esta série de livros.

A Autora:

Cara Hunter é autora dos thrillers bestsellers, do Sunday Times Perto de Casa, No Escuro, Sem Saída e Pura Raiva, protagonizados pelo inspetor-chefe Fawley e a sua equipa de inspetores de Oxford. Perto de Casa, o primeiro bestseller desta série, foi também um dos títulos escolhidos pelo Richard and Judy Club Book e pré-selecionado para “Policial do Ano” nos British Book Awards de 2019. Sem Saída foi selecionado pelo Sunday Times como um dos cem melhores romances policiais desde 1945. A série Inspetor Fawley já vendeu mais de um milhão de exemplares em todo o mundo, e os direitos para a adaptação televisiva foram adquiridos pelo grupo Fremantle.
Cara Hunter vive em Oxford, numa rua não muito diferente das que são descritas nos seus thrillers.