Arquivos de sites

[Opinião] O Vale dos Malmequeres – de M. Lacroix – Chiado Editora

Chegou-nos ao correio esta surpresa por parte da Chiado Editora a quem agradecemos por se terem lembrado de nós, ainda meio incrédulos por termos sido agraciados com esta gentileza tratámos logo de ler a sinopse que nos deixou com curiosidade e vontade de pegar no livro. Por aqui consideramos um romance de história alternativa.

 

Autor: M. Lacroix
Data de publicação: Maio de 2017
Número de páginas: 436
ISBN: 978-989-774-199-9
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção

Sinopse:

Tal como uma árvore sem raízes não vinga, assim uma causa sem líder é inútil. Os jovens dos anos sessenta e princípios dos anos setenta foram obrigados a suportar sacrifícios incomensuráveis numa guerra colonial que os viria a marcar para toda a vida. A união que prevalecia entre eles quando regressaram à pátria, nunca surgiu com força capaz de fazer valer suas aspirações que não eram mais que o reconhecimento do martírio que haviam suportado. Faltou-lhes um líder. Alguém que unisse os elos da corrente tornando-a inconcussa. Alguém que abraçasse todos aqueles que numa desesperação aflitiva deixaram de acreditar na esperança, na vida. Este livro não fala sobre a guerra, antes descreve como teria sido tudo diferente se esse líder tivesse surgido. O romance além de espelhar uma multiplicidade de sentimentos conduz-nos a um mundo de esperança ainda que cientes das desgraças que possam advir.

O sonho necessita de dois ingredientes essenciais: vontade e determinação.

——————————————————–

Infelizmente sabemos pouco sobre o autor que julgamos ser um pseudónimo, tentaremos descobrir um pouco mais sobre o mesmo e descobrir de onde lhe veio a inspiração para esta obra.

Sendo o Gustavo ex-Militar dos tempos modernos mas interessado na História global, a primeira leitura ficou a cargo dele cuja a opinião damos a conhecer.

 

Opinião:

Com uma grande curiosidade para pegar nesta obra, fiz dela presença na minha mesa de cabeceira para aqueles finais de dia em que estamos cansados mas sem sono e sem paciência para futebois ou novelas.

Apesar de ter um tamanho considerável o livro é de uma leitura ligeira e agradável com um bom tamanho de letra que não cansa a vista, ressalva-se aqui e acolá alguns erros de formatação e parágrafos com espaçamento extra ou desenquadrado.

No inicio acompanhamos um ex-combatente a tentar localizar o grupo dos seus camaradas para realizar um convívio de reencontro passadas décadas desde a ultima vez que se viram.

Este grupo irá tornar-se no núcleo duro do enredo, iremos conhecer um pouco de cada membro que retrata milhares de ex-combatentes e como foi o desenrolar das suas vidas até aos nossos dias, o próprio grupo vai tentar unir-se para tentar ajudar todas as famílias da sua geração que de uma forma ou outra sentiram na pele as dificuldades do regresso dos veteranos de guerra.

Ao contrário de muitos livros que falam sobre a guerra do Ultramar e os ex-combatentes focando-se nos horrores vividos e sofridos ou analisando as causas e consequências desse mal este livro desde cedo é diferente no tom e no foco, apesar de não retratar por completo nem dar muito tempo de antena aos tempos da guerra, essa “nuvem” paira por cima dos personagens mas ao contrario do esperado, em vez de ter a carga negativa habitual, é a causa motivadora de todo o esforço e o suporte para o objectivo final, o bem estar da “família” de ex-combatentes, todo o livro se pauta por uma temática positiva, quase utópica, mas de uma forma tão coesa e verosímil que nos dá vontade de ir à procura deste grupo, arregaçar as mangas e ajudá-los nesta tarefa hercúlea.

Há momentos marcantes no livro, quer pelos detalhes deliciosos ou em contraponto pelo impacto que causa quer no leitor quer no próprio desenrolar do enredo.

Em poucas noites despachei a leitura tendo ficado com uma sensação “e se”… posso parecer parcial mas efectivamente a leitura deste livro faz-nos voltar a questionar certos valores que a sociedade tem como adquiridos mas que nos tempos que correm parecem ter sido corrompidos, alterados, perdidos… Fica a ideia de que o quadro que o livro propõe é bastante plausível e concretizavél mas acabando por concordar com a sinopse, falta um líder.

Aconselho vivamente a leitura desta obra e talvez um debate aberto não restrito aos ex-combatentes mas aberto a todos os ex-militares e à sociedade em geral.

Para mais informações sobre o livro podem consultar a página da Editora Chiado aqui onde está disponível quer para encomenda quer em eBook.

Mónica & Gustavo Mil-Homens

Opinião – A Espada de Gelo II Volume da Saga Four Elements – Ana Luísa Matos

capa_espada_de_gelo_ebook

 

Sinopse:

Neste segundo volume da saga, a luta desigual contra a Rainha dos Seres Renegados adensa-se. As Princesas-Guerreiras continuam a busca pelo misterioso objecto, contudo dois novos súbditos da soberana ameaçam ferozmente o seu sucesso, revelando verdades passadas que porão em risco tudo aquilo em que acreditam.

Serena Moon descobre que o seu Príncipe prometido esconde um passado negro e desleal, todavia é seu dever encontrá-lo. Terá esta a coragem para confrontar James com as suas dúvidas, ameaçando ainda mais a sua instável relação? Permitirá Eric tal intento ou dificultá-lo-á, seduzindo Serena e levando-a por caminhos opostos?

Através de um perigoso ritual de incursão nas Trevas, Eric liberta finalmente as memórias encarceradas na Espada de Gelo, revelando respostas dolorosas e surpreendentes. Serão Serena e as amigas capazes de ultrapassar os seus piores receios? Como reagirão elas às consequências devastadoras da Profecia?

Escritas em papel ou incrustadas na lâmina, a Espada de Gelo reúne, assim, respostas há muito esperadas.

Opinião:

Gostei Muito. Gosto de começar uma opinião assim porque é importante realçar quando um livro mexe connosco. E este foi uma agradável experiência. Retomando onde a história acabou no “Diário de Arianna“, começam finalmente a ser desvendados segredos e começamos a perceber um pouco melhor o que a autora quer dar a conhecer com esta grande aventura . A história das vidas passadas das personagens é mais explorada e cimentada, dando uma reviravolta espectacular no final (apesar de eu já suspeitar eheheheheh) e deixando-nos presos e com vontade de ler o próximo volume.

Sem dúvida que a autora criou um Mundo cheio de magia, que faz com que os nossos sonhos de heroínas com super poderes e criaturas aladas se tornem quase reais ao longo da leitura e no final, quem é bom? Quem é mau? Quem sairá vencedor numa guerra que ninguém poderá ganhar?

Aconselho a leitura do primeiro volume antes de iniciar este livro, de forma a contextualizarem a história e o espaço temporal da mesma, apesar de poderem ler de forma isolada.

Agradeço desde já à Chiado Editora pela oportunidade e também à autora por esta experiência tão boa!

Mónica Mil

[Passatempo Literatura Infantil] – Clara, a menina das cores de Hélder Reis – Chiado Editora

Bom dia a todos.

Apesar da nossa ausência, saibam que estamos aqui! A vida por vezes é agitada e os dias são curtos para tanta e tanta coisa! Por isso, e a pensar nos mais novos, trazemos com a parceria da Chiado Editora,

clara

e como não queremos complicar, para participarem basta apenas que enviem um email para biblioteca.mil.gm@gmail.com com o Assunto [Passatempo Literatura Infantil] – Clara, a menina das cores de Hélder Reis – Chiado Editora, e com os vossos dados pessoais (nome, email e morada para envio). Podem participar uma vez por dia! Se desejarem ser nossos seguidores agradecemos!

Mais dados sobre o livrinho aqui .

Boa sorte a todos! O Passatempo vai durar até 30-04-2016 às 23.59h.

chiado

[Divulgação] – A Bela e os Lobos, de Alexa L.D – Chiado Editora

page0001

Para mais informações consultar aqui

Convite: Lançamento do livro “Mãe de Primeira Viagem”, de Maria Antónia Ferreira da Costa | 12 de Dezembro – Chiado Editora

 

mãe_viagem

 

Mãe de Primeira Viagem | Maria Antónia Ferreira da Costa

A Chiado Editora e a Autora Maria Antónia Ferreira da Costa têm o prazer de o convidar para o lançamento do livro “Mãe de Primeira Viagem”, no Atelier Gustavo Fernandes, em Oeiras, dia 12 de Dezembro, pelas 16h00.

Maria Antónia Ferreira da Costa, 48 anos, licenciada em Relações Públicas e Publicidade, divorciada e com 3 filhos, Miguel, João e Rita. Nasci em Lisboa em 1966 e durante toda a minha infância sonhei em ter uma família grande com direito a todos os dias festivos do nosso calendário. Casei tarde em 2001, já o Miguel tinha quase 1 ano. Divorciei-me em 2007 e desde aí que educo os meus filhos praticamente sozinha, com as dificuldades de uma mãe que trabalha das 8.30h às 18.30h no Millennium BCP. Estou neste momento reformada por invalidez e faço do meu tempo as maiores loucuras que nunca previ fazer, como esta, por exemplo. Não sou uma super mulher, apenas uma mulher normal como muitas outras, que se reinventa todos os dias. Os meus refúgios são a escrita, a música, os livros e principalmente os meus Animais, tenho muitos. Os Amigos contam-se pelos dedos, mas tem estado presentes quando deles necessito e isso é o que importa. Este foi um desafio quer à minha preguiça de agir quer à confiança que tenho em mim mesma. Agradeço a todos aqueles que me deram o empurrão para este Livro bem como á Editora que apostou nesta ilustre desconhecida.

Sinopse: Os nove meses de gravidez passaram depressa e foram lindos, adorei tudo, a minha barriga, o mimo, as sensações. O tão esperado dia de ver o nosso filho nos braços enche-nos de lágrimas, e essas lágrimas que contém todas as emoções do mundo vão-nos acompanhar ao longo da nossa vida, enquanto cuidamos deles, os educamos, enquanto a palavra Mãe tiver aquele significado poderoso que é dar á luz uma vida. Chorei e continuarei chorando, ri-me e continuarei a rir, mais, rio agora das lágrimas derramadas como espero rir-me mais tarde das que hoje deito. Não foi fácil aprender a amamentar, nem aprender a trocar fraldas, a controlar o desespero, a aceitar ajuda. É difícil admitir que estamos fazendo algo que não temos a mínima noção de como proceder. Não importa a idade ou condição: toda mãe de primeira viagem já sentiu aquele desespero do “E agora?”. Não se ressinta por todas as coisas que você não fez, fique orgulhosa das coisas que você teimou, brigou e construiu. Escolha as suas lutas, lutar contra o destino, o imprevisto é desnecessário desgasta e impede-nos de ter folgo para aquilo que é realmente importante.
Chore, grite, gargalhe, deite para fora todas essas emoções. Respeite quem você é: esse é um exemplo que você vai querer passar para todos aqueles que estão dependentes de si. A maternidade não é sempre linda, mas são os doces momentos que chegam depois da tormenta que nos aquecem o coração e nos transformam em pessoas melhores, mais disponíveis, tolerantes e seguras. Esta foi uma primeira etapa ultrapassada, eles hoje têm 15, 12 e 11 anos, pré-adolescência, a aprendizagem não acaba nunca.

Passatempo de Natal – A Espada de Gelo II Volume da Saga Four Elements – Ana Luísa Matos – Chiado Editora

capa_espada_de_gelo_ebook

Com a Parceria da Chiado Editora, temos para vos oferecer este livrinho. Para participarem basta que:

1 – Seguir o blog Biblioteca Mil no Facebook e o Facebook da Chiado Editora
2 – Partilhar este Post no Facebook
3– Podem participar apenas uma vez por dia
5 – Passatempo para Portugal Continental e Ilhas.
6 – O envio fica a cargo da Editora, não nos responsabilizamos por extravios/e ou qualquer tipo de situação com o envio do livro.

Basta enviarem um email para biblioteca.mil.gm@gmail.com com os dados acima pedidos e no assunto do email constar “ Passatempo de Natal – A Espada de Gelo II Volume da Saga Four Elements – Ana Luísa Matos – Chiado Editora” (nome, email, partilha no facebook, nome de seguidor e morada para envio dos livros ) e muito boa sorte! O Passatempo termina às 23:59 do dia 18 de Dezembro.

Será sorteado o vencedor através de Random. Boa sorte a todos e Boas Festas!!!

red-brilliant-xmas-balls-background_279-1373

Podem ler a opinião ao primeiro volume da Saga aqui.

chiado

Para mais informações sobre o livro consultar o website da Chiado Editora aqui.

[Divulgação] Segundo a Lei da Arma Autor de José Casado Alberto – Chiado Editora

segundo_a_lei_da_arma_capa_ebook

Autor: José Casado Alberto
Data de publicação: Outubro de 2015
Número de páginas: 206
ISBN: 978-989-51-5081-6
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção

Sinopse:

O Corvo sobrevoava o deserto do Novo México. Atraído pelo chamamento do sangue, chegou a uma solitária montanha pintada em tons alaranjados. Abaixo, três figuras: um fora da lei, um ranger e um caçador de recompensas— três representantes do melhor e do pior que a espécie humana tem para oferecer— dançavam uma dança tão antiga como a própria existência: a dança da morte.
Texas Red. Filho perdido do povo Navajo e criminoso sanguinário, produto das tragédias que assolaram o seu povo.
Olhos-Azuis. Personificação estóica do velho oeste e da ideia de que as leis apenas existem porque homens poderosos asseguram a sua existência.
Forasteiro de Negro. Sádico e desprovido de quaisquer escrúpulos. Ele cospe na face das leis da sociedade e obedece apenas ao seu depravado e rígido código moral.
No final do dia, estes três homens demonstrarão que quando o homem despe as ilusões efémeras da sociedade apenas uma lei sobrevive— A Lei da Arma.

O Autor:

11267083_951175514904771_6688667523030530886_n

Nascido a 11 de Novembro de 1990, José Casado Alberto foi criado nas margens da ria de Aveiro, local onde ainda reside actualmente. Desde cedo mostrou interesse pela arte do contador de histórias, desde o romance ao documento histórico, passando pelo filme, série ou videojogo.

Em meados de 2014, começou a formular a base daquele que se viria a converter no seu trabalho inaugural “Segundo a Lei da Arma” ao ouvir a música Big Iron da banda sonora de um dos seus videojogos favoritos.

Presentemente, estuda Biotecnologia na Universidade de Aveiro.

Para mais informações, podem consultar a página do autor no Facebook aqui.

O livro pode ser adquirido em Chiado Editora, Bertrand, Wook.

Vamos apoiar os autores portugueses.

[Divulgação] As Guardiãs do York de D. M. M. Ribeiro – Chiado Editora

capa_asguardiasdoyork

Data de publicação: Maio de 2015
Número de páginas: 176
ISBN: 978-989-51-3792-3
Colecção: Mundo Fantástico
Género: Literatura Fantástica

Sinopse:

“Olhos castanhos são da Terra,
Azuis do Mar.
Cor de mel do Fogo
E cinzentos do Ar”.
“Por fim,
Olhos verdes deverão existir
Para a máquina
Energia poder produzir”.

A Autora:

77495_735220746501368_6107951858637750381_o

Daniela Maria Maciel Ribeiro nasceu a 11 de Janeiro de 1989 e é natural de Vale da Amoreira – Moita. A residir em Loulé desde os dois anos de idade, cedo se interessou pela área da escrita. Participou em diversos concursos literários durante o ensino básico e secundário e durante a universidade escreveu peças de teatro no Atelier de Escrita Criativa e no Núcleo de Dramaturgia da Associação Capricho Bejense.

É licenciada em Serviço Social pelo Instituto Politécnico de Beja.

Durante a universidade foi bombeira voluntária, fez parte do Projeto Dr. Dóidoi e do clube de leitura. Já trabalhou como assistente social, modelo e professora substituta nas aecs. Atualmente encontra-se a frequentar o 1º ano de Mestrado na Universidade do Algarve.

Faz parte da Associação Guias de Portugal desde 2002 e é dirigente desde 2007, na 1ª companhia de guias de Loulé – Região Faro e tem muito orgulho de pertencer a esta grande família guidista.

Podem adquirir o livro em Chiado Editora, Fnac, Bertrand, Wook, em formato físico em digital.

Vamos apoiar os autores portugueses.

[Opinião] Batalha Entre Sistemas – de J. A. Alves – Chiado Editora

Antes de mais o nosso sincero agradecimento ao autor por nos ter permitido deliciar-nos com esta obra.

Numa visita a uma livraria da nossa praça este titulo tinha ficado já debaixo de olho quando alguns dias depois recebemos uma mensagem no Facebook a sugerir-nos precisamente este titulo, acto imediato fomos à procura de mais informações sobre a obra e fizemos a divulgação da mesma aqui.

batalha

Autor: J. A. Alves
Data de publicação: Maio de 2015
Número de páginas: 716
ISBN: 978-989-51-3556-1
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção

Sinopse:

Naquele momento, a Galáxia estava virada para os acontecimentos que sucediam entre os dois Sistemas estelares vizinhos, separados pelo deslumbramento de uma estrela encarnada e por uma devastadora guerra religiosa que já durava há algumas décadas. Constava-se que os eventos entre Sistema Encarnado e Cloud tiveram o seu génesis no momento da descoberta de um portal infernal, algures na zona de El’Kabur – o lado mais escuro do Universo, por conquistadores cloudeanos a mando dos seus ambiciosos ministros, libertando um exército de criaturas lideradas pelo Sem Corpo, um ser superior cuja maior ambição era conseguir um corpo físico que durasse uma eternidade e assim conseguir reconstruir o seu império, tendo Cloud como um dos seus objectivos.
Governado há tempos idos por uma casta de monges reis, que cultivavam a prática de uma antiquíssima religião pacífica, mas poderosa, que simplesmente denominavam como Disciplina, Encarnado enfrentava os seus próprios problemas. Idris, o atual monge rei, vê-se obrigado a abandonar o Sistema, deixando-o desfragmentado. Ele sabe que terá que sacrificar a esposa e os quatro filhos por um bem maior.

A luta entre a Luz e as Sombras não se fará esperar.

O Autor:

autor_j_a_alves

Nascido em Caracas (Venezuela) em 1972, J. A. Alves desde cedo entrou no mundo literário. Sendo um fã incondicional de Star Wars e colecionador de figuras, veículos e merchandising da saga. Foi mesmo com a novelização do filme de George Lucas que, aos 8 anos de idade, apanhou o gosto pela leitura. Para além de desenhar e pintar, também tem como hobbie o cinema, especialmente de ficção científica, fantasia e terror. Já fez parte de um grupo de danças latinas e o seu primeiro romance publicado em 2012, intitula-se La Dueña, Devoradora de Homens.

Página Oficial de Facebook do autor Aqui.

Opinião:

Antes de mais alguns avisos ao leitor incauto, o livro é GRANDE, cerca de 701 páginas de leitura em letra pequena, logo não é um livro para ler de empreitada e com iluminação deficiente, também aconselho a pré-formatar o seu cérebro para lidar com uma eventual tradução abrasileirada de um livro inglês por forma a facilitar a compreensão a acção narrada e saltar pelas diversas gralhas sem se deter na deliciosa leitura e imersão neste universo fantástico.

A narrativa inicia com uma pequena introdução à guerra que opõe os dois sistemas Cloud e Encarnado e salta para uma acção bélica clandestina por parte de uma pequena força Cloudiana. Para lidar com esta nova crise o Conselho de Encarnado reuniu-se mais uma vez sem a presença do seu monarca o Monge Rei Idris, Guardião da Disciplina a velha religião de Encarnado já quase esquecida em que os seus mestres eram capazes de incríveis proezas manipulando a luz.

A acção centra-se em volta da familia do Rei Idris, principalmente dos seus quatro filhos também eles dotados na arte da Disciplina, e dos objectivos do Imperador de Cloud, um ser demoníaco que tomou posse do corpo do antigo lider Cloudiano.

Ao avançar na leitura e sendo eu um fã da saga Star Wars começa a ser notório a inspiração desse Universo nesta obra, a viagem de treino do jovem Luke a Dagobah para o seu treino como Jedi Knight encontra paralelo na viajem do dois irmãos Aiwan e Veyle Jon até Telver, o planeta d’os belos. Há mais elementos que nos lembram o Universo de Star Wars, mas esses ficam para o leitor os descobrir.

Como personagem principais temos a pequena Saphie e a sua irmã Nickness filhas de Idris bem como Sisterool o demoníaco sem corpo.

Adorei a construção e evolução da personagem de Saphie, uma moça inteligente, super techie e mesmo assim muito meiga, fazendo-me lembrar alguém que eu conheço muito bem…

Os avisos que fiz no inicio da opinião são importantes pois de outra forma é complicado apreciar-se devidamente esta obra, carece de uma grande revisão caso venha a ser re-editada pois por vezes a nossa heroína passa de Saphie a Sofia e retorna ao nome original na mesma página, os termos de navegação inter-estelar confundem-se com os termos de navegação marítima bem como as respectivas designações de veículos. É verdade que para o publico nacional  o livro é um bocado grande e concedo que talvez tivesse beneficiado surgir dividido em duas partes, no entanto aconselho a leitura e que não se deixem abater  e insistam em ultrapassar o primeiro terço do livro pois a acção vai-se desenvolvendo num crescendo e termina num confronto em três frentes diferentes das duas forças opositoras com desfechos curiosos e sui generis, deixando no ar muito pano para mangas.

Dei quatro estrelas no Goodreads sendo que meia é uma aposta no futuro.

Fiquei curioso de que forma o autor irá resolver alguns “problemas” e que outras facções poderam surgir no futuro.

Para mais informações sobre a obra podem consultar o site da Chiado Editora.

Gustavo Mil-Homens

[Divulgação] Batalha Entre Sistemas – de J. A. Alves – Chiado Editora

Por indicação de um leitor nosso (Obrigado Jota Pê), foi trazida à nossa atenção esta obra de mais um promissor autor nacional:

batalha

Autor: J. A. Alves
Data de publicação: Maio de 2015
Número de páginas: 716
ISBN: 978-989-51-3556-1
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção

Sinopse:

Naquele momento, a Galáxia estava virada para os acontecimentos que sucediam entre os dois Sistemas estelares vizinhos, separados pelo deslumbramento de uma estrela encarnada e por uma devastadora guerra religiosa que já durava há algumas décadas. Constava-se que os eventos entre Sistema Encarnado e Cloud tiveram o seu génesis no momento da descoberta de um portal infernal, algures na zona de El’Kabur – o lado mais escuro do Universo, por conquistadores cloudeanos a mando dos seus ambiciosos ministros, libertando um exército de criaturas lideradas pelo Sem Corpo, um ser superior cuja maior ambição era conseguir um corpo físico que durasse uma eternidade e assim conseguir reconstruir o seu império, tendo Cloud como um dos seus objectivos.
Governado há tempos idos por uma casta de monges reis, que cultivavam a prática de uma antiquíssima religião pacífica, mas poderosa, que simplesmente denominavam como Disciplina, Encarnado enfrentava os seus próprios problemas. Idris, o atual monge rei, vê-se obrigado a abandonar o Sistema, deixando-o desfragmentado. Ele sabe que terá que sacrificar a esposa e os quatro filhos por um bem maior.

A luta entre a Luz e as Sombras não se fará esperar.

O Autor:

autor_j_a_alves

Nascido em Caracas (Venezuela) em 1972, J. A. Alves desde cedo entrou no mundo literário. Sendo um fã incondicional de Star Wars e colecionador de figuras, veículos e merchandising da saga. Foi mesmo com a novelização do filme de George Lucas que, aos 8 anos de idade, apanhou o gosto pela leitura. Para além de desenhar e pintar, também tem como hobbie o cinema, especialmente de ficção científica, fantasia e terror. Já fez parte de um grupo de danças latinas e o seu primeiro romance publicado em 2012, intitula-se La Dueña, Devoradora de Homens.

Página Oficial de Facebook do autor Aqui.
Página da Obra e da Editora Aqui.

Como fãs de FC e Fantástico, vemos aqui uma obra muito promissora e que assim que possível virá parar à nossa Bibilioteca. Fica desde já a divulgação da mesma, e desejamos muito sucesso ao autor que pode contar connosco para o que precisar. Aproveitamos para vos deixar o convite (feito na página de facebook do autor) para conhecerem autor e obra 🙂

convite

Mónica & Gustavo Mil-Homens