Arquivos de sites

Gonçalo M. Tavares e «O Diabo» no Porto de Encontro

Podem também ver a reportagem de apresentação do livro do autor “O Diabo aqui.

Advertisement

Novidades Grupo Porto Editora

Divulgação Porto Editora – A Aldeia das Almas Desaparecidas – Richard Zimler

Divulgação Porto Editora – Avozinha Gângster ataca de novo de David Walliams

Sou tão fã do David Walliams que o livro só pode estar genial!
Little Britain always!

Divulgação Porto Editora – Ramsay em 10 minutos

Book Talks Fnac, Apresentação/Mini Reportagem do Livro Melancholia de Francisco José Viegas – Porto Editora

Foi com o coração cheio e com um agradecimento profundo a todos os envolvidos que saí deste evento. Sabem quando vão com uma expectativa e ainda é melhor que o que alguma vez imaginaram? Foi isso. Foram os melhores 120km feitos de transportes dos últimos tempos.


Com um ambiente maravilhoso (A Fnac do Chiado também é propicia a bons ambientes) e cheio de pessoas alegres e felizes, ouvimos Carlos Vaz Marques apresentar (maravilhosamente) o novo livro “Melancholia” de Francisco José Viegas, com as leituras fantásticas de passagens do mesmo da Sofia Fraga , a presença do editor Vasco David e com o agradecimento honesto, humilde, cativante do Sr. Francisco José Viegas (Senhor com S bem grande) por estarmos todos presentes e termos interesse genuíno na sua obra e no seu Inspetor Jaime Ramos que faz 30 anos que o acompanha nestas lides literárias. São muitos anos de personagem e acima de tudo 30 anos que neste livro se vão revelar determinantes em muitos aspetos.

Eu sou o mais honesta possível e nunca tinha lido nada do autor e disse-lhe isso mesmo quando fui pedir o meu autografo estimado (a simpatia e atenção ao detalhe deste autor deixou-me boquiaberta) mas a sinopse quando a li num dos boletins de imprensa da Porto Editora cativou-me de tal forma que eu tinha que conhecer quem escreveu e escreve assim.

O Livro foi-me ofertado pelo meu melhor amigo e ainda estou a meio da leitura do mesmo, mas digo-vos já, que tal como poderão ouvir nos vídeos deste post, os puzzles, a forma como se encaixam é brilhante e encantadora. E o envelhecer é representado da forma mais humana e básica que existe. É envelhecer. Ponto.
Em breve assim que terminar a leitura sairá a respetiva opinião. Espero que gostem do pouco que vos trago, o Instagram cortou-me alguns dos vídeos, mas consegui aproveitar quase tudo. Agradecimentos à Porto Editora, ao Editor Vasco David e à Sofia Fraga.
E agora vou ter que arranjar mais livros porque quero ler mais do Francisco e do Inspetor Jaime Ramos. Quando se gosta é assim. Fica abaixo a galeria de videos possivel, espero que gostem como eu gostei de vos poder trazer este pedacinho do que foi o evento.

Obrigado a todos novamente. Muito muito grata.

Assírio & Alvim – Divulgação – Os Poemas de Paul Celan

Livros do Brasil | Annie Ernaux vence Prémio Nobel

Opinião/Review (Bilingue) Hope to Die de Cara Hunter

Sinopse:

Midnight.
A call out to an isolated farm on the outskirts of Oxford.
A body shot at point-blank range in the kitchen.


It looks like a burglary gone wrong, but DI Adam Fawley suspects there’s something more to it.

When the police discover a connection to a high-profile case from years ago, involving a child’s murder and an alleged miscarriage of justice, the press go wild.

Suddenly Fawley’s team are under more scrutiny than ever before. And when you dig up the past, you’re sure to find a few skeletons…

Opinião (Português)

Antes demais, “Hope do Die” ainda só existe em versão inglesa pelo que é dessa versão que vou dar a minha opinião. Absolutamente genial. Julgo que a Cara Hunter fecha com chave de ouro e começa o interregno da saga Adam Fawley com qualidade e acima de tudo uma incrível capacidade de quereremos ler mais e que definitivamente o Adam e equipa voltem depressa. E quem sabe a Daisy Mason? Fica a dica no ar.
Bom este livro é mesmo em vários pontos dos mesmo vários murros no estômago. Até porque retrata de forma nua e crua a justiça (ou injustiça) e os seus erros gravíssimos assim como o despreendimento total maternal, de forma que até a uma pessoa como eu que não sou mãe nem quero ser me custa sentir.
Um suposto assalto que corre mal a uma habitação com dois idosos, em que um deles alveja o suposto assaltante torna-se num apanágio de desgraça familiar, vergonha alheia e muito regresso ao passado indesejado e incrivelmente cruel. Um caso antigo, triste, cruel, e ainda em curso vem ao de cima e a equipa de Fawley vê-se a braços com vários dilemas e decisões difíceis.
São também apresentadas novas personagens integradas na equipa de Fawley, sendo que temos duas baixas, uma de peso, outra nem por isso e sentimos que estes novos membros vieram trazer sangue novo a esta equipa.
Adam e Alex rejubilam com os frutos da maternidade a paternidade e sente-se efetivamente que o abanão que sentimos na relação deles em livros anteriores foi completamente sanado.
Eu AMEI o livro, irei comprar a edição em português quando sair (se for traduzido pela querida Cláudia) e só posso recomendar mesmo a leitura em inglês porque vale todos os segundos de olhos postos nestas páginas.
Queremos mais Cara Hunter!
E sabemos que vem aí mais! Não da Saga Adam Fawley mas foi anunciado novo livro “Murder in the Family” já em pré venda na Amazon, e que promete e muito! Eu já reservei o meu e vocês?
Obrigado a todos os que ainda leem as minhas reviews, passem nas nossas redes sociais, dêem-nos o vosso apoio que tanto precisamos numa época em que escrever já não serve quase de nada. Mas nós vamos continuar apenas e apenas a escrever e não vamos vender a nossa imagem. Apenas ler e escrever-vos o que sentimos.

Review (English)

First of all, “Hope do Die” still only exists in English version, so it is about this version that I will give my opinion. Absolutely Great. I think that Cara Hunter closes with a great ending and begins the interregnum of the Adam Fawley saga with quality and above all an incredible ability that we will want to read more and that Adam and the team will definitely come back soon. And maybe Daisy Mason? The tip stays in the air.
Well this book gave me several punches in the stomach. Even because it portrays justice (or injustice) from the police and courts and life itself and its very serious mistakes as well as the total maternal detachment, so that even a person like me who is not a mother nor do I want to be find it difficult to feel bad about it.
A supposed robbery that goes wrong in a house with two elderly people, in which one of them targets and kills the alleged robber, becomes a hallmark of family disgrace, shame and a lot of return to the unwanted and incredibly cruel past. An old, sad, cruel, and still ongoing case comes to light and Fawley’s team is faced with several dilemmas and difficult decisions.
New characters integrated in Fawley’s team are also presented, and we have two casualties, one heavy, the other not so and we feel that these new members have brought new blood to this team.
Adam and Alex rejoice in the fruits of motherhood and fatherhood, and it really feels like the shake-up we felt in their relationship in previous books has been completely healed.
I LOVED the book, I will buy the Portuguese edition when it comes out (if it is translated by dear Cláudia) and I can only recommend reading it in English because it is worth every second of eyes on these pages.
We want more Cara Hunter!

And we know more is coming! Not from the Adam Fawley Saga, but a new book “Murder in the Family” has been announced already on pre-sale on Amazon, and that promises a lot! I already booked mine and you?

Thank you to everyone who still reads my reviews, check out our social media, give us the support we so desperately need at a time when writing is almost useless. But we’re just going to continue just writing and we’re not going to sell our image. Just read and write to you what we feel.

I’m sorry for some mistakes but my english is very rusty but i always try my best.

Cara Hunter é autora dos thrillers bestsellers, do Sunday Times Perto de Casa, No Escuro, Sem Saída e Pura Raiva, protagonizados pelo inspetor-chefe Fawley e a sua equipa de inspetores de Oxford. Perto de Casa, o primeiro bestseller desta série, foi também um dos títulos escolhidos pelo Richard and Judy Club Book e pré-selecionado para “Policial do Ano” nos British Book Awards de 2019. Sem Saída foi selecionado pelo Sunday Times como um dos cem melhores romances policiais desde 1945. A série Inspetor Fawley já vendeu mais de um milhão de exemplares em todo o mundo, e os direitos para a adaptação televisiva foram adquiridos pelo grupo Fremantle.
Cara Hunter vive em Oxford, numa rua não muito diferente das que são descritas nos seus thrillers.

António Mega Ferreira vence Grande Prémio de Literatura de Viagens – Porto Editora/Sextante Editora